Desde o início de abril, as autoridades e os agentes de saúde têm intensificado a recomendação para o uso de máscaras faciais protetivas contra o contágio do novo Coronavírus (Covid-19).

No mundo oriental, este é um hábito – quando a pessoa está gripada, com tosse, resfriada, ou acometida de alguma doença respiratória, já é de praxe que use estas máscaras, para não contaminar ninguém. Mas para nós, ocidentais, soa estranho ter que usar este elemento. Num primeiro momento nos causa estranheza, visto que não sabemos mesmo como usá-lo. Mas a boa notícia é que podemos, sim, nos adaptar a elas, e até mesmo produzir as nossas próprias máscaras, desde que a criatividade não infrinja as normas para o seu uso.

No dia 21 de março, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) lançou a norma técnica no 05, onde trata dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como a máscara cirúrgica, utilizada por profissionais da saúde, a fim de proteger-lhes o nariz e a boca de eventual contágio, quando atuarem a uma distância inferior a 1 metro do paciente suspeito ou confirmado de infecção pelo novo coronavírus.

Outra recomendação que vem sendo feita é que se deixe estes EPIs de uso profissional para os agentes da saúde, que estão lidando mais diretamente com pessoas infectadas, dando preferência para aquelas de fabricação caseira, que protegem da mesma forma, desde que usadas de forma adequada, com tecido duplo. Além disso, deve ser confeccionada de forma a cobrir adequadamente a área do nariz e da boca.

O Ministério da Saúde (MS) tem incentivado à confecção de máscaras caseiras, visto que as máscaras cirúrgicas profissionais devem ser utilizadas por aqueles que lidam diretamente com os pacientes infectados.

 

1 – Coloque a máscara cuidadosamente para cobrir a boca e o nariz e ajuste com segurança para minimizar os espaços entre a face e a máscara;

2 – Enquanto estiver em uso, evite tocar na parte da frente da máscara;

3 – Remova a máscara sem tocar na frente da máscara, sempre pelas alças laterais;

4 – Após a remoção ou sempre que tocar inadvertidamente em uma máscara usada, deve-se realizar a higiene das mãos;

5 – Substitua as máscaras por uma nova máscara limpa e seca, assim que tornar- se úmida;

6 – Não reutilize máscaras descartáveis;

 

Importante!

Importante lembrar que a máscara serve de barreira física ao vírus. Por isso, é preciso que ela tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face. Também é importante ter elásticos ou tiras para amarrar acima das orelhas e abaixo da nuca. Use a máscara sempre que precisar sair de casa. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar. Chegando em casa, lave as máscaras usadas com água sanitária. Deixe de molho por cerca de 30 minutos. Depois disso, ela pode ser lavada com água e sabão.

Para você que quer fazer a sua própria máscara, nós te daremos o passo a passo de como produzir a sua própria, sendo com tecido de algodão, ou mesmo com uma camiseta velha que tive em casa.

 

COMO PRODUZIR A SUA MÁSCARA COM UM TECIDO DE ALGODÃO

 

COMO FAZER A SUA  MÁSCARA USANDO UMA CAMISETA

 

 

 

Deixe seu comentário pelo Facebook