Tem muita gente dizendo que 2020 é um ano perdido, pensando nos efeitos da pandemia provocada pelo Novo Coronavirus. Muitas piadas também são feitas sobre não contabilizar o ano sequer na cronologia, deixando o próximo aniversário somente quando tudo se normalizar. Mas claro, são palavras ditas ao vento, visto que o ano está correndo e, mesmo que a realidade esteja muito diversa dos outros, há muitas coisas importantes acontecendo e que devem ser tratadas com a seriedade que pedem.

Uma destas transformações pelas quais estamos vivendo diz respeito à implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o Ensino Médio, homologada em dezembro de 2018, pelo Ministro da Educação Rossieli Soares, com a previsão de validade de validade iniciando justamente neste ano de 2020, formando a primeira turma em 2022.

A BNCC estabelece alterações significativas na estrutura do sistema curricular do ensino, englobando alterações desde o Ensino Infantil ao Ensino Médio, onde a carga horária passa de 2400 para 3000 horas/aula e as disciplinas deixam de ser comuns a todos. De agora em diante, o aluno pode definir a sua área de interesse entre cinco campos do pensamento: Linguagens e suas tecnologias; Matemática e suas tecnologias; Ciências da Natureza e suas tecnologias; Ciências Humanas e Sociais Aplicadas; e Formação Técnica e Profissional. Para todas estas áreas, serão comuns apenas as disciplinas de Língua Portuguesa (ou indígena, se for o caso), Matemática e Língua Inglesa, a serem ensinadas durante os três anos. Porém, ainda não há definição sobre como estas habilidades serão avaliadas.

Já vimos que há um desafio tremendo pela frente. Pensando nisso, que tal ajudar a solucionar este imbróglio dentro da sua comunidade, na sua região? Não seria uma boa poder pensar como isso se adequaria melhor dentro das realidades que você conhece, com a estrutura disponível, sabendo o que pode e o que é impossível ser feito? Então, você pode.

A foto foi feita antes da pandemia, por isso os alunos estão sem máscaras.

A Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina desenvolve um programa, juntamente com algumas Instituições de Ensino Superior, como é o caso da Unoesc, chamado Programa de Educação Superior para o Desenvolvimento Regional – PROESDE – que além de proporcionar idealizar estas soluções ainda oferece uma bolsa de estudos para isso, mediante a articulação entre sua formação acadêmica e o desenvolvimento educacional e socioeconômico de sua região.

São duas áreas contempladas: Desenvolvimento socioeconômico PROESDE Desenvolvimento; e Formação de Professores para Educação Básica – PROESDE Licenciatura.  Os Cursos de Extensão, com duração de um ano, desenvolvem atividades aos sábados, com uma carga horária total de 200 horas, incluindo a realização de dois seminários regionais e um seminário estadual, cada um com carga horária mínima de oito horas.

Para participar, é preciso fazer o seu cadastro no UNIEDU; prioritariamente ter cursado de forma integral o Ensino Médio em escola pública; ser classificado conforme Índice de Carência; não ser concluinte no primeiro semestre do ano de realização do Programa; para o PROESDE Licenciatura – estar atuando, prioritariamente, em escola pública; e residentes há, no mínimo, 2 (dois) anos no Estado de Santa Catarina.

O UNIEDU é um programa do Estado de Santa Catarina, executado pela Secretaria da Educação, que agrega todos os programas de atendimento aos estudantes da educação superior, fundamentados pelos Artigos 170 e 171 da Constituição Estadual.

Toda esta introdução a respeito do Novo Ensino Médio serve para dizer que este é o tema a ser discutido e desenvolvido em 2020 para as duas formas do curso.

O PROESDE Licenciatura tem por objetivo desenvolver o planejamento integrado por área do conhecimento para o Novo Ensino Médio, pensando na estrutura pedagógica curricular das unidades escolares da sua região, pensando na formação dos futuros licenciados que atuarão neste modelo de ensino.

 

 

O PROESDE Desenvolvimento, por sua vez, propõe um olhar multidisciplinar para o ambiente escolar, tendo em vista o futuro profissional, contribuindo para as áreas de |Gestão, Ambientação, Inovação, considerando as potencialidades e as fragilidades regionais.

A foto foi feita antes da pandemia, por isso os alunos estão sem máscaras.

As bolsas para este curso serão oferecidas para candidatos moradores ou oriundos dos seguintes municípios de Santa Catarina com baixo Ìndice de Desenvolvimento (IDH): Abdon Batista, Abelardo Luz, Alfredo Wagner, Anita Garibaldi, Bandeirante, Bela Vista Do Toldo, Bocaina Do Sul, Bom Jardim Da Serra, Brunópolis, Calmon, Campo Belo Do Sul, Campo Erê, Capão Alto, Caxambu Do Sul, Cerro Negro, Coronel Martins, Entre Rios, Frei Rogério, Imaruí, Ipuaçu, José Boiteux, Lebon Régis, Leoberto Leal, Macieira, Major Vieira, Matos Costa, Monte Carlo, Monte Castelo, Ouro Verde, Painel, Palmeira, Passos Maia, Ponte Alta, Ponte Alta Do Norte, Ponte Serrada, Rio Rufino, Romelândia, Saltinho, Santa Terezinha, Santa Terezinha Do Progresso, São Bernardino, São Cristovão Do Sul, São João Do Sul, São Joaquim, São José Do Cerrito, Timbó Grande, Urubici, Vargeão, Vargem, Vitor Meireles. Além disso, o candidato deve residir em Santa Catarina a pelo menos dois anos.

Ficou interessado ou interessada? Temos uma boa notícia. As inscrições para o PROESDE 2020 estão abertas até o dia 19 de julho (domingo). Comece a mudar a sua realidade e a realidade da sua região fazendo a seu cadastro no site do Uniedu.

 

 

Deixe seu comentário pelo Facebook