A Fundação Universidade do Oeste de Santa Catarina (Funoesc) é a mantenedora da Unoesc. Tanto o presidente e o vice-presidente da Fundação quanto o Reitor da Universidade são escolhidos através da Assembleia Geral. Primeiramente, é escolhido o presidente e vice da Fundação. Pode candidatar-se a este cargo, qualquer pessoa da comunidade. No momento seguinte, a mesma Assembleia escolhe o Reitor. Docentes do quadro funcional com mais de cinco anos de vínculo ininterrupto, com titulação mínima de Mestre, podem candidatar-se para este cargo.

Em 02 de maio aconteceu, de forma virtual, por meio de videoconferência, a posse da nova Gestão Funoesc/Unoesc para os anos de 2020 a 2024. Optou-se por este formato em virtude dos cuidados que a Unoesc vem tomando para o enfrentamento da pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19), de acordo com recomendações das autoridades sanitárias.

A universidade é constituída e pensada também por um quadro diretivo, indicado pelo Digníssimo Reitor Aristides Cimadon, em acordo com os seus Vice-Reitores, os quais ele define dentro do quadro funcional de cada unidade da Unoesc – Chapecó, São Miguel do Oeste, Videira e Xanxerê. Em cada um destes braços institucionais, é definido ainda um Diretor Acadêmico, que trata das questões pedagógicas. Na Unoesc Joaçaba, onde fica a sede da Reitoria, são indicados dois Pró-Reitores – um Administrativo e um Acadêmico, que serão responsáveis pelo alinhamento do trabalho que será desenvolvido nesta e nas demais unidades, tratando de conduzir a política institucional. Juntos, eles defendem a trindade que rege o Ensino Superior: Graduação, Pesquisa e Extensão.

Para esta nova gestão, houveram algumas mudanças nas peças deste quadro. E por isso, vimos necessário apresentar à comunidade estas novidades. Conheça, então, o   Pró-Reitor de Administração, Ricardo Antônio De Marco;  o Vice-Reitor Unoesc Chapecó, Carlos Eduardo Carvalho; o Diretor Acadêmico Unoesc São Miguel do Oeste, Eduardo Ottobelli Chielle; a Coordenadora do Núcleo de Apoio Pedagógico (NAP) Elisabeth Hafner Facin; e o coordenador geral de Pesquisa, Pós-graduação, Extensão e Inovação, Jovani Antônio Steffani.

 

 

 Ricardo Antônio De Marco –  Pró-Reitor de Administração da Unoesc

 

Para Ricardo, será um grande desafio ser o Pró-Reitor de Administração da Unoesc, e para isso, mudou-se de Chapecó para Joaçaba, onde fica a sede da Reitoria. Ele entende que o ensino superior passa por transformações importantes nos últimos anos devido a fatores econômicos e pelo avanço das novas tecnologias. Em tempos de pandemia, as atenções devem estar voltadas para professores e acadêmicos.

“Estamos fazendo um amplo diagnóstico da estrutura organizacional institucional, seus setores, áreas, funções, atribuições e finalidades. Este levantamento levará em consideração os vínculos acadêmicos, além dos aspetos econômicos, financeiros e mercadológico da UNOESC. A partir deste levantamento criterioso, será estruturado um alinhamento de objetivos e ações junto ao planejamento estratégico em andamento.”

Ricardo De Marco iniciou suas atividades docentes na Unoesc em julho de 2004. Depois disso, foi Coordenador do Curso de Administração da Unoesc Chapecó, onde foi Diretor Geral e Vice-Reitor da unidade. Graduado em Ciências Contábeis e Administração, na Unoesc Xanxerê. Seguiu na área da Administração fazendo Mestrado na linha de Estratégias de Negócios, pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul). Na sequência, por fazer parte da estrutura organizacional da Unoesc, acabou optando pelo Doutorado foi em Educação: Gestão do Ensino Superior, na Unilassale, em Canoas (RS). O professor De Marco sempre pesquisou e ministrou aulas nas áreas de Marketing e Estratégias.

“Em conjunto com nossos dirigentes, colaboradores, coordenadores e professores, tenho o compromisso de dinamizar e modernizar nossos processos administrativos, seguindo com afinco o desenvolvimento das nossas atividades com maior eficiência e eficácia. Nesse sentido, é primordial o devido alinhamento do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) com o Planejamento Estratégico, pretensão que deverá oferecer orientação clara e objetiva para a consolidação da Missão e Visão institucional.”

Sabendo das limitações impostas pelo momento de controle da epidemia do Novo Coronavírus (Covid-19), o novo Vice-Reitor Administrativo da Unoesc sabe que este é o tempo de centrar esforços na consolidação dos objetivos estratégicos em andamento.

 

Carlos Eduardo Carvalho – Vice-Reitor Unoesc Chapecó

 

O professor Carlos Eduardo já entrou na Unoesc, em 2009, com uma tarefa muito importante: implantar o Mestrado em Administração. Fazia parte, então do grupo de professores que se responsabilizou por este projeto. Graduado, Mestre e Doutor em Administração, respectivamente na Universidade do Contestado (UnC) em Curitibanos, na Universidade Regional de Blumenau (FURB), nesta cidade, e na Universidade do Vale do Itajaí (Univali), em Biguaçu.

 “Desde o início minhas atividades estiveram sempre associadas ao stricto sensu. Atuei no grupo de trabalho que criou o Mestrado em Administração, no qual assumi desde a primeira turma a disciplina obrigatória de Competitividade Organizacional.”

Carvalho coordenou o grupo de trabalho que criou também o Doutorado em Administração, assumindo, em 2018, a coordenação unificada do Mestrado e do Doutorado. Com todo este empenho no crescimento do Stricto Sensu, foi chamado pelo professor Aristides Cimadon, digníssimo Reitor da Unoesc, para assumir a Vice-Reitoria do Campus Unoesc Chapecó, convite que o deixou muito empolgado com a possibilidade de atuar ainda mais intensamente na evolução daquela  que considera a maior e melhor universidade do Oeste Catarinense.

“Começamos implantando pequenos ajustes na estrutura administrativa, especialmente nos fluxos decisórios e de comunicação interna com o fim de agilizarmos os processos.  Também, com inclusão dos programas de stricto sensu sob a alçada da Vice-Reitoria, planejamos incluir nossos programas de Mestrado e Doutorado em Administração e Direito no processo de gestão do campus, sempre em busca da excelência e de soluções conjuntas.”

Carlos Eduardo considera um grande desafio manter o ritmo de crescimento, acreditando que a cidade e a região merecem e precisam de uma atuação cada vez maior da Unoesc. Este desafio, garante, será encarado de maneira coletiva e profissional, mantendo a parceria alcançada entre a Unoesc, seus colaboradores e a comunidade regional e estreitando ainda mais os laços com o setor produtivo, as organizações do terceiro setor e o setor público. Profissionalização em busca da excelência, este é o seu principal objetivo.

 

 

Eduardo Ottobelli Chielle –  Diretor Acadêmico Unoesc São Miguel do Oeste

 

O professor Eduardo trabalha na Unoesc há 14 anos. Entrou como técnico-administrativo, no Laboratório-Escola. Nos últimos sete anos mantinha os postos de professor e coordenador dos cursos de Biomedicina e depois do curso de Farmácia.

Chielle é formado em Farmácia Bioquímica Clínica pela Universidade Federal Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), campus de Frederico Westphalen. Na sequência, fez Mestrado e Doutorado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Hoje ele é Avaliador de cursos do MEC e também Elaborador e Revisor de questões do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE). E acaba de assumir o cargo de Diretor Acadêmico da Unoesc São Miguel do Oeste.

“Estou muito feliz com a indicação, que vai requerer de mim muito trabalho, empenho e dedicação. Conheço há bastante tempo como a instituição se comporta, como são os seus trâmites. Eu sou vinculado à Graduação e pesquisador da instituição. Tenho sempre projetos de pesquisa aprovados, vários artigos publicados na minha área de atuação. Isso fez eu ter este conhecimento na Pesquisa e no Ensino e sei que vai me ajudar a cumprir com as expectativas deste novo cargo”.

O Diretor Acadêmico acredita que com Pesquisa e Extensão de qualidade vinculada à sociedade de forma que possa expor a esta que a universidade é algo fundamental para o desenvolvimento do Extremo Oeste Catarinense. Ele nos conta que diversas ações já estão sendo implementadas, especialmente neste momento de epidemia, onde o trabalho está voltado para o suporte aos acadêmicos, colaboradores e professores.

“Precisamos fazer um trabalho sem prejuízos, sem perdas, muito pelo contrário, as aulas mediadas por tecnologias devem ser promissoras e de qualidade e o aluno deve ter uma efetividade no ensino e aprendizagem.”

As pretensões, no decorrer do ano, no retorno da normalidade, incluem a oferta de mais pesquisa, mais extensão, e consequentemente fazer deste trabalho, que para ele é inspirador, uma efetivação da qualidade no ensino da graduação.

 

 

Elisabeth Hafner Facin –  Coordenadora do Núcleo de Apoio Pedagógico – NAP

 

A professora Elisabeth é o que se pode chamar de “cria da casa”. Depois de já ter feito a primeira graduação na Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Engenharia Química, ela chegou na Unoesc para fazer uma Licenciatura em Matemática. Depois veio a Especialização em Gestão do Meio Ambiente e o Mestrado em Ciência e Biotecnologia, os dois cursos também na mesma instituição.

Desde 2006, Elisabeth Facin pôde desenvolver o ofício de professora dos cursos de Engenharia Química, Elétrica, Civil e Mecânica da área das Ciências Exatas e Tecnológicas da Unoesc. Quase uma década depois, passou a desempenhar o cargo de Assessora Pedagógica, chegando à coordenação do Nucleo de Apoio Pedagógico (NAP). Ela garante que segue o seguinte lema:

 “Aperfeiçoamento contínuo do processo de ensino e aprendizagem, com foco no ensino por aquisição de competências para a vida.”

Em conjunto com a professora Lindamir Secchi Gadler, empossada Pró Reitora Acadêmica, Elisabeth afirma estar elaborando o planejamento dos próximos anos.

“Já existe um rol de ações nos nossos estudos, mas estamos organizando um planejamento mais detalhado, uma vez que até o momento, o foco do NAP e da ProGrad era a graduação e agora estende-se para outras etapas de ensino.”

 

 

Jovani Antônio Steffani –  Coordenador geral de Pesquisa, Pós-graduação, Extensão e Inovação

 

O professor Jovani é bastante conhecido nos corredores da Área da Saúde, no Campus 2 da Unoesc, em Joaçaba, onde trabalha desde agosto de 2000. Professor nos cursos de graduação em Enfermagem, Odontologia, Fisioterapia, Psicologia, Educação Física, Ciências Biológicas e Medicina. Também se encontra no quadro docente de inúmeros cursos de Especialização desta área. Até então, foi Coordenador do Programa de Mestrado em Biociências e Saúde da Unoesc. Seu trabalho não para por aí. Criou e foi o primeiro coordenador da Comissão Interna de Biossegurança, também da Comissão de Ética em pesquisas envolvendo seres humanos e da Comissão de Ética em uso de animais da Unoesc. Com a experiência acumulada ao longo dos anos, dedicação e zelo, o seu trabalho foi reconhecido pela instituição por meio do convite para assumir a Coordenadoria de Pesquisa, Pós-graduação, Extensão e Inovação da Unoesc.

 A indicação partiu da Pró-Reitora Acadêmica Profa. Lindamir Sechi Gadller, com apoio de alguns diretores e do ex-Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-graduação Prof. Fábio Lazarotti, que levaram meu nome ao Reitor e demais gestores.

Steffani é formado em Fonoaudiologia pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali). É especialista em Audiologia, com atuação na área de Otoneurologia. Mestre e doutor em Ergonomia com concentração em morfofisiologia humana pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Aperfeiçoou-se em Biossegurança na Fundação Oswaldo Cruz – RJ, e especializou-se também em Morfofisiologia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e em Gerontologia pela Unoesc. O Coordenador Geral de Pesquisa, Pós-graduação, Extensão e Inovação da Unoesc garante que este será um grande desafio devido à complexidade do setor, principalmente quanto ao financiamento, que no Brasil é quase na totalidade público, com pouca participação da iniciativa privada.

Há ainda as desigualdades regionais, questões de qualidade x quantidade de cursos, em meio a políticas públicas instáveis, com alto grau de burocratização, descompasso de prazos de agências de fomento e setores de regulação, dentre outros aspectos. Cita alguns vieses na priorização de parte dos recursos envolvendo interesses econômicos, políticos, corporativos e ideológicos. Paralelamente a essas condições, concorre o fato de sermos uma Universidade multicampi e multifronteirissa, ao sul com o estado do Rio Grande do Sul, ao norte com o estado do Paraná e a Oeste com a Argentina, condição que confere um toque a mais na complexidade à gestão, citando-se como exemplo a situação atual de pandemia provocada pelo Novo Coronavírus, onde cada estado tem suas regras e normatizações que acabam influenciando a vida acadêmica dos estudantes advindos dessas regiões, cada qual com suas particularidades. Mas crê que os desafios serão transformados em oportunidades, tanto para o desenvolvimento da Universidade, como de toda a sua região de abrangência,

 Nesse momento estamos nos dedicando a dar o suporte necessário a todas as atividades da área que estão em curso, garantindo a qualidade que é marca registrada da Unoesc, a continuidade da oferta dos cursos e a entrega dos processos de ensino e aprendizagem de modo ágil, com eficiência e eficácia e, também, apoio aos docentes e discentes.

Outra questão que vem sendo trabalhada são as avalições continuadas e a vigilância permanente do panorama geral das condições da Pesquisa, Pós-graduação (“lato” e “stricto sensu”), Extensão e Inovação da Unoesc, no contexto da pandemia, onde a única certeza até o presente momento é a de que pouco ou nada será como antes.

 

Deixe seu comentário pelo Facebook