A graduação em Ciência da Computação oferece inúmeras vantagens. Além de ser uma área em alta no mercado, oferece boa remuneração e inúmeras opções de carreira. É um ramo em pleno desenvolvimento que demanda profissionais antenados, com interesse por desenvolvimento e tecnologia.

A computação está presente no dia a dia de qualquer pessoa em qualquer parte do mundo. Uma característica que permite ao profissional ter boas chances de protagonizar uma história sucesso aqui ou no exterior.

Agora, será que esse é o curso certo para você? Entenda como funciona o bacharelado em Ciência da Computação, da escolha do curso ao final da formação, e descubra se esse é o seu caminho. Confira!

Devo escolher o curso de Ciência da Computação?

Antes de definir um curso de graduação, você deve familiarizar-se com ele. No caso da Ciência da Computação, vale a pena conhecer uma pouco sobre a história da área. Afinal, ela ajuda a entender como essa tecnologia foi desenvolvida e seus impactos na sociedade.

Observe, também, o quanto você se encaixa no perfil profissional da área. Quem não tem facilidade com números e raciocínio lógico, domínio do Inglês e interesse por inovações tecnológicas, provavelmente não vai se dar bem no ramo.

Como me preparar para o curso?

Caso você tenha descoberto que a graduação em Ciência da Computação é a sua cara, o próximo passo é preparar-se para ingressar nela. Invista seus estudos nas disciplinas exatas, como Matemática e Física. Afinal, são as matérias que mais contam na sua nota do ENEM e vestibular para esse curso.

Para ingressar no curso, você pode utilizar a nota do ENEM diretamente na instituição ou com programas como o SISU e PROUNI. Felizmente, as notas de corte para o bacharelado em Ciência da Computação são bem amigáveis, entre 450 e 650 pontos.

O que vou aprender no bacharelado em Ciência da Computação?

A matriz curricular do curso foi desenvolvido para capacitar o aluno nas habilidades que compõem o perfil profissional. Portanto, o estudante aprende Cálculo, Lógica Matemática e Inglês Instrumental. Além das bases desta área que capacitam para trabalhar com Algoritmos e Programação.

O curso avança conforme a Ciência da Computação evoluiu historicamente, introduzindo processos cada vez mais complexos. Nos períodos intermediários, o aluno passa a aprender, por exemplo, sobre Engenharia de Software e Sistemas Operacionais. Terminando o curso com as disciplinas mais avançadas da área, como a Inteligência Artificial.

Vale ressaltar que a graduação em Ciência da Computação é uma formação prática. Todo conhecimento que o aluno adquire em aulas teóricas é aplicado em projetos e práticas laboratoriais. Assim, o egresso do curso sai preparado para atuar no mercado tendo domínio das tecnologias empregadas no ramo.

O que me espera depois da formação?

O mercado de trabalho em Ciência da Computação é amplo e está sempre inovando. O avanço científico e tecnológica evita que essa área “esfrie”, portanto, oportunidades existem aos montes. Cabe ao profissional estar antenado com as novidades e manter sua formação sempre atualizada.

As tendências atuais incluem no aprimoramento da Inteligência Artificial, que deve ser cada vez mais presente do dia a dia das pessoas. Fala-se, também, na Computação Quântica, que prevê um imenso salto na capacidade de processamento. Além do Cloud Computing, que pretende alocar os centros de programação à nuvem e não mais em hardwares físicos.

A Ciência da Computação é uma área cheia de oportunidades que encanta qualquer um com interesse por tecnologia e avanço científico. Por outro lado, a carreira também exige muita competência de seus profissionais.

Faça o download do e-book “A escolha da carreira” e saiba como ter certeza de que está escolhendo o curso certo para você!

Faça o download gratuito do e-book!

Deixe seu comentário pelo Facebook