São muitos os assuntos que temos apresentado aqui no Blog da Unoesc relacionados à pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19). Tanto no que diz respeito aos cuidados com a saúde quanto atitudes que devemos ou podemos ter diante do fato de estarmos a maior parte do tempo dentro de casa, desde março deste ano. Mostramos inclusive sugestões para visitas virtuais a museus, dicas de filmes, sugestões para uma festa junina caseira, entre outros.

Na última semana passamos a relacionar os cursos oferecidos pela Unoesc dentro do que chamamos de Área da Vida e Saúde, com a prevenção e o enfrentamento do vírus. Inicialmente falamos dos cursos de Fisioterapia e Biotecnologia. Assim podemos evidenciar a responsabilidade da universidade na formação e capacitação de profissionais para que possam agir na prevenção e no controle de enfermidades e doenças visando ao bem-estar da população.

 

 

Hoje falaremos da Nutrição. Conversamos com a professora Ana Paula Ariotti, coordenadora do curso, oferecido na Unoesc Videira, e pedimos para ela nos relacionar a importância de termos uma boa alimentação em tempos de pandemia, como isso nos ajuda e quais os alimentos que devemos consumir.

“A importância dos alimentos vai muito além de nos manter sem fome. Uma alimentação saudável propicia uma boa nutrição o que favorecerá um funcionamento adequado do corpo. Portanto, uma nutrição adequada melhora o sistema imunológico, fazendo com que seja mais difícil contrair o vírus.”

 

 

 

 

Dentro desta realidade, conversamos também com a professora Marina Werner, que ministra a disciplina de “Nutrição em Saúde Pública”. Ela nos contou que consumir alimentos ricos em nutrientes fortalece o sistema imunológico. Ela destacou, com isso, a importância de incluirmos em nossa dieta os Alimentos in natura:

 

 

Frutas, legumes, verduras, grãos diversos, oleaginosas, tubérculos, raízes, carnes e ovos. Esses alimentos são importantes por serem fontes de fibras, de vitaminas, minerais e vários compostos que são essenciais para a prevenção de doenças e manutenção de uma boa saúde.

As professoras concordam que uma boa alimentação melhora o sistema imune, e por isso ajuda a controlar as enfermidades respiratórias. E os principais alimentos que ajudarão são da família dos crucíferos: brócolis, couve-flor, repolho e couve-de-bruxelas; os carotenoides que tem como fonte batata-doce, abóbora, cenoura e damascos; Ômega-3 peixe, castanhas e sementes de linhaça; o alho e a cúrcuma que são considerados anti-inflamatório naturais.

 

 

 

 

Além de fazer uso destes alimentos, devemos evitar os ultraprocessados. A professora Ana Paula explica que esses alimentos são formulações industriais, em geral, com pouco ou nenhum alimento inteiro.

Esse tipo de alimento sempre contém aditivo, como é o caso das salsichas, biscoitos, geleias, sorvetes, chocolates, molhos, misturas para bolo, barras energéticas, sopas, macarrão e temperos instantâneos, salgadinhos chips, refrigerantes, produtos congelados e prontos para aquecimento como massas, pizzas, hambúrgueres e nuggets.

 

 

 

 

Marina Werner nos recomenda a consulta ao Guia Alimentar para a População Brasileira, editado pelo Ministério da Saúde. Nele é possível se consultar as orientações de forma bastante práticas para cada uma das principais refeições (café da manhã, almoço e jantar), oferecendo dicas variadas.

Desta forma, vimos que é possível cuidar da nossa saúde controlando os alimentos que escolhemos para as nossas refeições. Há ferramentas para aprendermos sempre receitas novas e assim evitarmos males e doenças. Vale a pena mantermos uma alimentação saudável.

Deixe seu comentário pelo Facebook