Hoje, dia 11 de agosto, o Curso de Educação Física da Unoesc Joaçaba completa 20 anos. A coordenadora dos cursos de Licenciatura e Bacharelado, professora Elisabeth Baretta, convida professores, comunidade, ex-professores, ex-acadêmicos (egressos) para um encontro que acontecerá de forma virtual, por meio da plataforma Zoom, com participação da diretoria da Unoesc.

A professora Claudia Grasel fala sobre as transformações que aconteceram nesse tempo. Foram mudanças também no comportamento e estilo de vida da população. Há muito tempo, a Educação Física, principalmente a escolar, era voltada aos esportes. Hoje, a professora retrata que, com o advento das novas tecnologias e o fato de as pessoas viverem mais, criou-se a necessidade de se incluírem outas modalidades à prática da Educação Física – não só nas escolas, mas em atividades de rotina da população.

 

 

Para a melhoria da qualidade de vida e a realização de muitos estudos que associam a prática da atividade física como o mecanismo de proteção de algumas doenças, então surgem novas possibilidades: as academias, treinamento funcional, pilates, esportes adaptados, outros tipos de esportes, as caminhadas ao ar livre.

 

O esporte tem uma importância cultural, política e social que foi assumida ao longo do século XX, sendo uma manifestação da cultura corporal hegemônica, o que chegou a ser confundida com a própria atividade da Educação Física, principalmente no âmbito escolar. Mas podemos incluir também outras atividades, como jogos, ginástica, exercício físico, as atividades rítmicas, as lutas e outras. A professora Claudia diz que a Educação Física está organicamente ligada à cultura do movimento. O professor Leoberto Grigolo acrescenta a essa relação outras atividades que abrangem várias áreas da vida das pessoas: lazer, esporte, comunicação, integração e, principalmente, a área da saúde. E completa:

 

 

Hoje o esporte e a Educação Física são extremamente importantes para a saúde das pessoas. Na Licenciatura, é o profissional que trabalha junto aos estudantes, nas aulas de Educação Física escolar, prepara as pessoas para a saúde, ajudando no desenvolvimento motor. e no Bacharelado, são as pessoas que trabalham para aperfeiçoar, para melhorar a sua saúde. Além disso, a Educação Física, ela se volta muito para a integração entre os povos, entre as comunidades, entre as pessoas.

 

Se trouxermos as memórias dos tempos de escola, veremos um professor – ou professora – que tinha um apelo diferenciado com os estudantes. Eram aulas que permitiam brincadeiras, jogos, a prática de esportes, como também era o momento de aprender sobre relacionamentos interpessoais, sobre a coletividade, mas principalmente sobre ganhar e perder. O professor Grigolo fala sobre essas memórias:

 

 

O profissional de Educação Física hoje, ele é muito lembrado tanto pelas pessoas que hoje são adultas –  em sua época de infância na escola – assim como é lembrado pelos ex-atletas, que hoje são profissionais em diversas áreas. Isso porque tanto a professora como o professor tinham uma relação afetiva muito grande com estes atletas e alunos. O professor de Educação Física é aquele no qual as crianças têm muita confiança. Elas gostam deste profissional porque, além de ele ser um educador, ele trabalha muito com atividades de integração.

 

Na perspectiva da memória, a professora Claudia lembra da importância fundamental dessas aulas para a formação dos indivíduos. Não só nos aspectos pedagógicos, mas, de maneira especial, são os relacionais e de caráter lúdico que são os mais lembrados.

 

 

São atividades mais dinâmicas, integradoras, que lidam com a questão das habilidades sociais, o que desenvolve e proporciona estas memórias afetivas. Isso tem uma ligação direta com a formação deste professor, um professor preparado para trabalhar as práticas educativas que considerem o indivíduo na sua integralidade, no aspecto relacional, cultural, cognitivo, afetivo, social, localizado historicamente. Enfim, isso faz bastante diferença porque as lembranças da escola, a memória afetiva que os alunos têm da Educação Física são justamente dentro dos aspectos que são relacionais e lúdicos.

 

A professora Elisabeth, coordenadora do Curso, reflete sobre as mudanças de paradigma que vêm sofrendo as profissões. Ela destaca esta transição como necessária para evidenciar, identificar e desenvolver suas dimensões sociais, culturais, econômicas e políticas. Ela diz que na Educação Física não é diferente:

 

 

A profissão exige a atuação no mercado de trabalho de forma dinâmica, proativa, inovadora, do trabalho em equipe, do conhecimento de métodos e técnicas com base na ciência e com alta capacidade de adaptabilidade.

 

Para isso, Beth afirma que é preciso que as universidades encontrem caminhos para uma qualificação sólida e coesa, respaldada no conhecimento científico, que venha ao encontro das exigências do mercado de trabalho, para que cada vez mais, a Educação Física seja reconhecida pela sociedade com o oferecimento de serviços com extrema qualidade e os profissionais atuem na promoção da saúde, prescrição e orientação do exercício físico.

 

HISTÓRICO

O Curso de Educação Física está consolidado na Unoesc. Promove, além de atividades de ensino, a internacionalização, e atua fortemente com a comunidade, em atividades de extensão, pesquisa e desenvolvimento de projetos. Exemplos disso são o Programa de Educação Superior para o Desenvolvimento Regional (PROESDE) e o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), entre outros.

Em Joaçaba, o Curso foi criado no ano de 2001, porém, ele já era ofertado desde 1998 nas unidades de Videira, Xanxerê e São Miguel do Oeste. Todos os Campi adotam o mesmo projeto pedagógico, elaborado coletivamente. Até hoje, 104 professores já passaram pelos Cursos de Educação Física de Joaçaba, juntamente com 560 acadêmicos que hoje são egressos desses cursos.

Em 2009, a Unoesc foi escolhida a melhor entidade esportiva do ano em Santa Catarina. A escolha ocorreu por meio de uma pesquisa via internet. O destaque aconteceu pela excelência na oferta do desporto universitário, pelo investimento na ampliação das modalidades, oferecendo bolsas de estudo aos atletas. Além disso, foi uma das patrocinadoras da equipe de futebol profissional da Chapecoense.

Dez anos depois, em 2019, a Unoesc recebeu a Comenda do Mérito Desportivo, a maior honraria oferecida a atletas e entidades. A premiação é oferecida pela Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) e pelo Conselho Estadual do Esporte (CED). Para isso, foi considerada a formação profissional, o apoio ao esporte e a ampla estrutura esportiva disponibilizada para competições e o desenvolvimento de diversas modalidades.