E, se você tivesse a oportunidade de cursar uma graduação em Portugal, ou ingressar numa universidade Federal, ganhar uma bolsa integral em uma instituição comunitária ou privada e até mesmo não precisar fazer vestibular?

Tudo isso é possível por meio dos resultados obtidos pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Inicialmente criado para avaliar o desempenho dos estudantes no final da Educação Básica, atualmente tornou-se uma importante ferramenta utilizada pelas universidades públicas e particulares para ingresso na graduação. Veja abaixo porque é tão importante fazer o Enem, e mais do que isso, obter um bom resultado:

Vestibular

Muitas universidades optam por usarem a nota do Enem como forma de seleção para os futuros acadêmicos. Os modos como a nota do exame é vai depender de cada instituição. Podendo ser empregada como parte da nota no processo seletivo, para preencher vagas remanescentes, como fase única, na função de 1ª fase do vestibular etc. É importante lembrar que o Ministério da Educação (MEC), após a divulgação dos resultados do Enem, disponibiliza para as universidades que são credenciadas o boletim de desempenho dos estudantes, com base no número de inscrição que candidato informar na universidade.

A Unoesc, além da média do histórico escolar do Ensino Médio, utiliza a nota de redação do Enem como uma das formas de ingresso. São mais de 30 cursos distribuídos em 11 municípios – Chapecó, Joaçaba, Capinzal, Campos Novos, Videira, Xanxerê, Xaxim, São Miguel do Oeste, Maravilha, Pinhalzinho, São José do Cedro.

ProUni

Por meio do Enem também é possível não só o ingresso, como a permanência do estudante em universidade particulares ou comunitárias. Isso porque fazer o Enem é um dos pré-requisitos para ser selecionado no Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas parciais e integrais. Para participar do programa é preciso ter média de 450 pontos no último Enem. A Unoesc é uma das universidades que participa do Prouni.

Os principais requisitos para participar do ProUni são: ter realizado todo o ensino médio na rede pública, ou na rede privada com bolsa integral, ter feito a prova do Enem a partir de 2010, e ainda a comprovação de renda socioeconômica que, para a candidatura em bolsa integral, o critério é de até um salário mínimo e meio per capita e para bolsa parcial de 50%, o critério é de até três salários mínimo per capita. Vale lembrar que o ProUni é um benefício que pode ser solicitado antes ou depois de já estar matriculado em uma instituição de ensino superior.

 

SiSU

Já para quem tem interesse em ingressar em uma instituição de ensino superior federal, o Sistema de Seleção Unificado (SiSU) pode ser uma boa opção. As inscrições são abertas em janeiro, logo depois da divulgação do resultado do Enem, e também em junho. Para participar os interessados não podem ter zerado a redação.

Para se inscrever o candidato precisa acessar o sistema do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), lá se encontra a relação de instituições, cursos e ponto de corte em cada um deles. O estudante deve escolher dois cursos, sinalizando um deles com primeira opção. No SiSU também são reservadas vagas para cotistas, conforme determina a Lei de Cotas, no caso das instituições federais, e leis estaduais, em universidades estaduais.

Divulgada a primeira lista de classificados no SiSU, os inscritos que não se classificarem podem participar de lista de espera. As demais chamadas são de responsabilidade das instituições participantes do programa e não mais do Ministério da Educação (MEC).

Estudar em Portugal

Mais de Mais de 40 instituições portuguesas aceitam o Enem, para ingresso de brasileiros. As edições aceitas, os cursos, os valores das mensalidades variam conforme a universidade.

Saiba como estudar em Portugal com o Enem

Certificação do Ensino Médio

Entre 2010 e 2016, o Enem foi utilizado para obtenção da certificação do ensino médio. Agora, essa função cabe ao Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

*Texto com a colaboração Brasil Escola