O Magnifico Reitor da UNOESC, professor Aristides Cimadon tomou posse, no dia 16 de dezembro de 2020, para mais um período na presidência da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (ACAFE), para a gestão 2020/2022. O professor já havia desempenhado esta função anteriormente, na gestão 2014/2016, e conversou com o Blog da Unoesc a respeito dos projetos que estão sendo debatidos para estra nova fase:

 

Queremos implementar uma governança sustentável, criar uma plataforma de dados, transformar laboratórios especializados em centros de excelência certificados, criar programas stricto sensu transversais, criar programas de pós-graduação integrados e transversais e criar uma agenda inteligente para integração das instituições com os governos federal, estadual e municipal e com as organizações públicas e privadas.

 

 

Aristides Cimadon considera que a pandemia apenas acelerou parte das mudanças que já estavam em processo. O ensino híbrido já era uma tendência que estava chegando às vistas, devido aos às transformações e avanços tecnológicos. Já se estava buscando entender como aconteceria esta adaptação que agora é a realidade. 

 

A educação superior anda uma gangorra e a pandemia acelerou a problematização das instituições do sistema ACAFE.

 

A Associação vive ainda outros impasses. A migração para o sistema federal de ensino, a partir de 2015, exigiu e exige um esforço conjunto. Além disso, a Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), uma das fundadoras do sistema ACAFE, foi adquirida pela Anima Educação (detentora também da UNISOCIESC, SÃO JUDAS, e outras 12 instituições de ensino superior. Isso tudo tem atraído debates que impulsionam ações transversais e integradas, o que está no centro das ações previstas para esta gestão:

 

 

As instituições da ACAFE são centros de excelência, estão preparadas para enfrentar as mudanças necessárias. Nossas instituições são centros regionais de formação, de desenvolvimento de conhecimento e de prestação de serviços.

 

Esta metamorfose que a tecnologia, assim como a inteligência artificial propulcionam ao ensino superior alteraram o processo de ensino e aprendizado. O professor Aristides Cimadon aponta que os bancos de dados eletrônicos tomaram o lugar das bibliotecas, dicionários e livros. Isso faz pensar, além dos diplomas, nas habilidades, algo que os professores deverão estar atentos. 

 

O Estado de Santa Catarina tem o privilégio de possuir essas instituições instaladas e localizadas em regiões estratégicas. Penso que o governo poderia utilizar melhor esses centros formadores para transformar o sistema ACAFE um grande instrumento de desenvolvimento.