No Centro de Inovação do Vale do Rio do Peixe – INOVALE, que está sendo inaugurado hoje (08), a empresa ficará incubada. E como isso vai funcionar? A empresa já está constituída, com CNPJ, porém, quer inovar de alguma forma – ampliando o seu escopo de produtos oferecidos, melhorando parte do seu processo de produção, ou mesmo adaptando-se ao público-alvo, por exemplo. Para isso, tem-se uma ideia. Esta ideia já é inovadora, porque prevê uma novidade.

Entre os significados do verbo incubar está: “Elaborar alguma coisa por planos e etapas. Planejar. Preparar.  Outro significado é chocar, no sentido da incubação de um bebê. Se fizermos uma analogia, é o mesmo que vai acontecer com o projeto inovador. Será incubado até que esteja pronto.

Foto: Marivânia Carvalho da Silva

POLO INOVALE

O Polo de Inovação Vale do Rio do Peixe está presente em 22 municípios: Joaçaba, Herval d’Oeste, Luzerna, Água Doce, Ibicaré, Treze Tílias, Tangará, Erval Velho, Lacerdópolis, Ouro, Capinzal, Jaborá, Catanduvas, Vargem Bonita, Ipira, Peritiba, Piratuba, Alto Bela Vista e Lindóia do Sul;Campos Novos; Fraiburgo e Videira

Nestas cidades há agentes municipais de inovação que foram capacitados pelo INOVALE e/ou ambientes de inovação, onde as pessoas interessadas em inovar, têm a oportunidade criar algo novo ou simplesmente melhorando o que já existe, podendo receber algum tipo de auxílio ou se conectando com os vários empreendedores, pesquisadores e entidades parceiras do Polo. Seja na confecção de um projeto que será inscrito em um edital, seja na ajuda que se recebe nas primeiras reuniões de planejamento da empresa. Ou ainda para conseguir organizar antes de isso tudo uma ideia inovadora.

Qualquer segmento da sociedade, qualquer produto, qualquer empresa podem propor algo novo. Não precisa morar em um grande centro, em uma capital. Não é nada estranho se de um município com mil, dez mil ou trinta mil habitantes surgir uma ideia que possa ser a chave para a solução de um grande problema da indústria. Ou se lá mesmo, no interior, de onde vier a tal inovação, emergir uma grande iniciativa que possa encher de orgulho a sua gente e quem sabe até servir de inspiração para outros. A inovação é nada mais que fazer algo diferente, uma novidade para a organização que coloca o novo produto, serviço ou processo em prática.

Então, vamos lá. A minha ideia é boa. Mas chegou a um ponto em que me peguei em um detalhe jurídico, que parece ser simples, mas não estou conseguindo superar. Lá no INOVALE haverá um grupo de profissionais aos quais eu poderei fazer uma consulta e relatar-lhes o que está acontecendo. Eles se debruçarão sobre o meu caso e só se sentirão contentes quando este desafio estiver vencido.

Outra possibilidade. O meu produto está pronto. Mas estou com uma dúvida se ele está realmente atendendo ao público que eu estou imaginando atingir. Se a marca está adequada, se o nome “vai pegar”. Para isso, haverá uma equipe de marketing que poderá pensar junto comigo e me ajudar a encontrar estas respostas. Isso é incubar. É destinar um tempo para que o planejamento das ações seja feito sem atropelos.

 

 

EDITAIS

De início foram lançados três editais. O primeiro visa a  instalação de empresas residentes que queiram estar expandindo e ampliando seus negócios estando no Centro INOVALE. Busca-se empresa ativa, com pessoas empreendedoras e inovadoras, com finalidade lucrativa e devidamente registrada na Junta Comercial. As vagas serão contempladas de acordo com a demanda, e conforme o espaço disponível.

O segundo edital visa a seleção de empresas incubadas residentes. Ou seja, empreendimentos inovadores que visem à criação de novos produtos, serviços ou processos, bem como o desenvolvimento de novos negócios. Inicialmente, dar-se-á preferência para empresas das seguintes áreas: engenharia biomédica (saúde); energias renováveis; florestas renováveis; metal mecânico; automação industrial; tecnologias da informação (TICS) e Agronegócio (alimentos). E, finalmente, o terceiro edital, que prevê o ingresso de empreendimento um restaurante/café, prevendo a locação de espaço físico para comercialização dos serviços de restaurante, lanchonete, café e afins, nas dependências do Centro INOVALE, servindo café da manhã, almoço e lanches com sistema de coquetel volante quando solicitado, bem como realizar entregas fora das dependências do Centro por meio de serviço de delivery.

As inscrições estão abertas. A documentação exigida no edital deverá ser protocoladas na recepção do Centro INOVALE, mediante agendamento pelo e-mail :contato@poloinovale.com.br ou enviadas por correspondência expressa e registrada, sito a Rua Antônio Adolpho Maresch, 68, Bairro Flor da Serra, CEP 89600-000, Joaçaba/SC, entre as 13:30 as 17:00 horas de segunda a sexta-feira.

 

 

INOVAÇÃO NO BLOG

O tema da inovação vem sendo tratado pelo Blog da Unoesc há muito tempo. Ainda em 2016, o professor Michel Ávila, então membro do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) da Unoesc Joaçaba, lembrou que a palavra crise, se tirada o “s”, torna-se crie. E criar é justamente a sua principal dica para todos que desejam crescer, mesmo em tempos de crise. Ele destacava que não é preciso necessariamente de grandes recursos para isso.

Publicamos aqui no blog em agosto deste ano, estado, quatro textos que abordavam os principais temas discutidos nos seminários do Circuito Unoesc de Inovação realizados no ano de 2019 nas Cidades de São Miguel do Oeste, Chapecó, Xanxerê, Videira e Joaçaba.

O professor Diomário Antônio de Queiroz fez uma bonita reflexão sobre o desenvolvimento da educação no nosso estado. Neste evento, ele lembrou que a Lei Catarinense da Inovação (14.328, de 15 de janeiro de 2008), que dispunha sobre incentivos à pesquisa científica e tecnológica e à inovação no ambiente produtivo no Estado de Santa Catarina, para promover a capacitação em ciência, tecnologia e inovação, o equilíbrio regional e o desenvolvimento econômico sustentável.

Ainda sobre o mesmo evento, evidenciamos a participação do professor Fábio Lazzarotti, que então apresentou aos presentes o Polo INOVALE, um ecossistema de inovação voltado ao desenvolvimento econômico e sustentável, pela via da inovação. Hoje, o professor é o presidente da Fundação Centro Tecnológico de Produção (CETEPI), mantenedora do Polo INOVALE e. Este espaço está finalmente abrindo as suas portas hoje, no dia 08 de dezembro.