Você sabe o que é o Enem? Em 2018, as provas serão aplicadas nos dois primeiros domingos de novembro, respectivamente dias 4 e 11. Mas, afinal de contas, quais são os benefícios para o estudante que se inscreve neste exame?

Esta e outras dúvidas serão esclarecidas neste post, que explica como é a composição da prova, quais são os assuntos que mais caem no Enem e também como o seu bom desempenho pode ajudá-lo a ingressar em uma universidade. Continue a leitura!

 

O que é o Enem?

Instituído há 20 anos, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tinha como propósito avaliar a performance de estudantes que estejam concluindo a Educação Básica.

Podem inscrever-se todas as pessoas que já tenham concluído o terceiro ano do Ensino Médio. Quem ainda está cursando o Ensino Médio e tem menos de 18 anos também pode participar, mas na condição de treineiro, ou seja, com o único propósito de testar o próprio conhecimento.

Com o passar dos anos, porém, o Exame se popularizou e passou a ser utilizado pelas universidades como um complemento ou alternativa ao vestibular tradicional.

O boletim do Enem também serve como parâmetro para o candidato que pleiteia uma bolsa no Programa Universidade Para Todos (Prouni), Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), além de outros programas que democratizam o acesso à Educação Superior.

 

Quais os diferenciais da prova do Enem?

Ao contrário de outros processos seletivos, a prova do Enem se caracteriza pela interdisciplinaridade, ou seja, uma mesma questão costuma cobrar conteúdos de diferentes matérias que mais caem no Enem.

Como principal diferencial, destaca-se a proposta de criar situações para que o estudante aplique os conceitos aprendidos na prática, ao invés de apenas memorizá-los: conhecer o seu significado já não é suficiente.

Pode-se concluir, portanto, que o mais importante neste exame não é a capacidade de acumular informações, mas saber como utilizá-las. Em síntese, para encontrar a resposta certa, o candidato precisa tomar decisões.

 

Como é a estrutura das provas?

Agora que você já entendeu o propósito do Enem, é hora de explicarmos a estrutura da prova. São quatro provas objetivas, cada uma delas compostas por 45 questões de múltipla escolha:  Matemática e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; e Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.

Além destas 180 questões, há uma proposta de redação, que via de regra, deve ser escrita na modalidade dissertativa, ou seja, o estudante é convidado a opinar sobre um tema relevante para a sociedade brasileira. Para construir seus argumentos, o estudante deve utilizar as referências fornecidas, além de sua própria familiaridade com o assunto.

Entendeu o que é o Enem e quais são os diferenciais deste exame para outros processos seletivos? Nos comentários, conte para a gente como você tem se preparado para essa prova!

 

Inscreva-se com a nota do Enem

Deixe seu comentário pelo Facebook