5 novas necessidades do mercado de trabalho para formados em engenharias

5 novas necessidades do mercado de trabalho para formados em engenharias

 

As engenharias são uma área em constante crescimento. A Unoesc, comprovando isso, oferece dez cursos de graduação na área — Engenharia Bioenergética, Civil, de Alimentos, de Computação, de Produção, Elétrica, Florestal, Mecânica, Química e Sanitária e Ambiental —, todos com boa demanda de estudantes.

Para a coordenadora dos cursos de Engenharia Bioenergética e de Engenharia Florestal da Unoesc Xanxerê, professora Graciele Barbieri, a tendência para os próximos anos é um crescimento ainda maior. Ela afirma que o mercado tradicional das engenharias ainda é muito procurado.

— Com a crise que atingiu esse setor, a parte de recursos renováveis — energia e florestas — abre um novo caminho para novas contratações. As empresas procuram avançar, para superar a crise, abrindo novas possibilidades, como a construção de pequenas centrais hidrelétricas — campo de atuação do engenheiro bioenergético, por exemplo. Assim, elas deixam de investir em áreas comuns e passam a investir em sustentabilidade, atendendo a mercados que até então não atendiam — destaca.

Em vista disso, a coordenadora elenca, a seguir, cinco novas necessidades do mercado de trabalho para os formados em engenharias.

Leia mais

5 motivos para fazer especialização em Engenharia Diagnóstica

5 motivos para fazer especialização em Engenharia Diagnóstica

 

Nesta semana, o Blog da Unoesc traz 5 motivos para você fazer a especialização em Diagnóstico de Engenharia: Patologia, Recuperação e Perícia em Construção Civil. O coordenador do curso, professor Fabiano Alexandre Nienov, destaca a importância do curso para os engenheiros recém-formados.

 

1. Aperfeiçoamento na área de patologia e recuperação em obras de engenharia civil

Cada vez mais, as empresas têm carência de mão de obra especializada. Por isso, o curso é uma oportunidade para capacitar profissionais a diagnosticar e prevenir anomalias construtivas e falhas de manutenção em construções. Além de habilitá-los a recuperá-las adequadamente, quando necessário.

 

2. Estudar as causas de patologias em obras de construção civil como forma de evitá-las em futuras obras

No curso, o aluno conhecerá as mais modernas técnicas de diagnóstico de manifestações patológicas. O profissional será capaz de especificar e diferenciar materiais utilizados no reparo e reforço de obras civis com manifestações patológicas instaladas.

 

3. Atuar em perícias na engenharia de construção civil e ter subsídios para entendimento da legislação existente

O curso fornece subsídios técnicos para profissionais que atuam ou queiram conhecer melhor a área de perícias que envolve a construção civil, apresentando casos e discutindo formas de melhor realizar os trabalhos, conforme a legislação existente.

 

4. Aulas ministradas por professores qualificados com experiência no mercado de trabalho

Para ministrar as aulas, a Unoesc busca trazer profissionais de outros estados. Dessa forma, o aluno conhece uma realidade diferente e as novas tendências de mercado, sem a necessidade de se deslocar para fazer uma especialização em outra cidade.

 

5. Cultivar uma rede de contatos com professores e colegas para prosperar novos negócios

A pós-graduação é uma oportunidade para se aprofundar em uma área que você se identifica. Ela também é responsável por fazer com que a sua visão de mundo seja ampliada. Você adquire novas experiências, tem contato com diversos profissionais e convive com outras realidades, que talvez não tivesse acesso antes de ingressar na especialização. Além disso, permite que a construção do seu currículo seja mais específica e que você tenha as qualificações necessárias para desempenhar sua função dentro de qualquer empresa.

 

ENGENHARIA PATOLOGIAS 2 JBA 0317

 

Gostou do conteúdo? Que tal se inscrever no curso de pós-graduação da Unoesc em Diagnóstico de Engenharia: Patologia, Recuperação e Perícia em Construção Civil? Clique aqui e garanta sua vaga!

Gislaine Luvizão comenta sobre a carreira de professor e o mercado de trabalho do engenheiro civil

Gislaine Luvizão comenta sobre a carreira de professor e o mercado de trabalho do engenheiro civil

 

Nesta semana, o Blog da Unoesc entrevista a professora do curso de Engenharia Civil da Unoesc Joaçaba, Gislaine Luvizão. Ela fala sobre a atuação do engenheiro civil no mercado de trabalho e explica por que seguiu a carreira de professor.

Leia mais