Por que cursar Agronomia na Unoesc?

Por que cursar Agronomia na Unoesc?

 

Uma dúvida comum de quem está em busca do ensino superior é a respeito da qualidade da universidade que você vai escolher e se o curso ofertado lhe dará os recursos necessários para uma formação diferenciada. Descrevemos alguns aspectos que podem definir a escolha por cursar Agronomia na Unoesc de Campos Novos.

 

Corpo docente altamente qualificado e experiente

A formação e a experiência dos docentes são os fatores que mais contribuem para uma formação de sucesso. Na Unoesc, 85% dos professores possuem mestrado ou doutorado e 65% deles se dedicam em tempo integral ou parcial na Unoesc. Isso determina excelente qualificação do corpo docente e disponibilidade de realização, adicionalmente às aulas, de atividades de pesquisa e extensão com envolvimento de acadêmicos.

Aulas práticas e trabalho em campo realizados em locais adequados

Muitos locais de oferta de curso de Agronomia não oferecem campo para aulas práticas. O curso da Unoesc em Campos Novos, está localizado em uma região com produção técnica e agropecuária diversificada, destacando-se na produção de grãos, com ênfase na produção de semente de soja de alta qualidade, raças de bovinos, sistemas intensivos de criação de suínos e de aves, reflorestamento, fruticultura de clima temperado, entre outras atividades. Essa diversificação permite atender os interesses de cada aluno, principalmente, na elaboração do Trabalho de Curso e realização do Estágio Curricular Supervisionado, que permite que o aluno tenha locais adequados para realizar seus trabalhos.

Você pode conciliar trabalho e estudos

As aulas ocorrem de segunda a sexta-feira, no período noturno, e aos sábados pela manhã, o que possibilita aos alunos cursarem Agronomia e trabalharem concomitantemente. Essa característica permite aos estudantes maior vivência com o meio no qual desenvolverão suas atividades profissionais após a conclusão do curso, não se limitando apenas ao período de estágio.

Altos índices de empregabilidade

Um agrônomo poderá atuar em inúmeras áreas, desde empresas, até fazendas. Em pesquisa recente realizada com diplomados constatou-se que a maioria permaneceu em seu local de trabalho após a formatura (42,9%) ou conseguiu emprego em menos de seis meses após a formatura (31,6%). Por outro lado, apenas 16,4% demoraram mais de seis meses para conseguir o primeiro emprego ou ainda não o conseguiram (5,1%), enquanto 4,1% continuaram se dedicando integralmente aos estudos.

Diversidade de opções de trabalho

O agrônomo trabalha para melhorar e conservar a qualidade e a produtividade de plantações e rebanhos. Domina as técnicas de cultivo e criação, pode atuar em qualquer etapa da cadeia produtiva do plantio à colheita, da criação de gado ao abate, e também no processamento e na comercialização dos produtos agropecuários. No dia a dia, monitora o preparo do solo, combate pragas e doenças e controla a colheita, o armazenamento e a distribuição da safra, portanto há um leque muito grande de opções de atuação.

Ainda se observa uma boa distribuição entre os diversos setores do agronegócio onde os diplomados da Unoesc Campos Novos estão trabalhando, destacando-se as cooperativas agropecuárias e de crédito (23,5%), multinacionais (17,3%) e produção agropecuária direta (14,3%), enquanto 12,2% trabalham em outras empresas ligadas ao agronegócio (casas agropecuárias e revendas de máquinas e equipamentos), 11,2% desenvolvem atividades como autônomos.

Rendimentos financeiros elevados e satisfação com a profissão

Um agrônomo pode ganhar até R$ 9.740,00. A Unoesc Campos Novos constatou que a maioria dos diplomados (35,7%) recebe entre 0,5 e 1,0 SMP (Salário Mínimo Profissional), 21,4% entre 0,25 e 0,5 SMP, 19,4% mais de 1,0 SMP, enquanto 13,3% recebem até 0,25 SPM. O grau de satisfação dos diplomados com a profissão é alto, pois 17,3% responderam estarem realizados, 40,8% muito satisfeitos e 29,6% satisfeitos, perfazendo 87,7% com grau alto de satisfação com a profissão de engenheiro agrônomo, formação que foi obtida graças à presença da Unoesc na região.

 

Gostou do conteúdo? Que tal se inscrever no curso de Agronomia da Unoesc Campos Novos? Clique aqui e garanta sua vaga!

 

5 diferenciais do Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicadas a Pequenas Propriedades

5 diferenciais do Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicadas a Pequenas Propriedades

 

A Unoesc Xanxerê está oferecendo o Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicadas a Pequenas Propriedades. O Mestrado Acadêmico, pioneiro em Medicina Veterinária da região Oeste de Santa Catarina, oportuniza atualização para profissionais graduados nas áreas de Medicina Veterinária, Zootecnia, Agronomia, Ciências Biológicas e afins.

A seguir, o coordenador do curso, professor doutor Alexandre Alberto Tonin, relaciona cinco diferenciais que ajudarão você a entender a importância desta formação para o seu currículo.

 

1) Crescimento profissional

A conclusão de um Mestrado traz, a qualquer mestrando que desempenhou bem suas atividades, o conhecimento inerente a todo o esforço e estudos dos 24 meses de curso. Um Mestrado Acadêmico, como o da Unoesc Xanxerê, proporciona todo esse conhecimento, que culmina com uma grande oportunidade de aperfeiçoamento profissional, além da possibilidade de, futuramente, ingressar na academia científica, como pesquisador e/ou professor de ensino superior. Obviamente, vários outros aspectos são atrelados à conclusão de um Mestrado, especialmente a possibilidade de ascensão na carreira (posto de trabalho, remuneração, reconhecimento, entre outros). Os benefícios são inúmeros, tanto quantitativos quanto qualitativos.

 

MESTRADO SANIDADE 2 XXE 0317

 

2) Contribuição com o desenvolvimento regional

A proposta do Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicadas a Pequenas Propriedades é, de certa forma, diferenciada da grande maioria dos mestrados acadêmicos stricto sensu, pois foi delineado para atender e responder a questões relacionadas a características regionais da atividade primária no segmento de produção animal. Assim, buscaremos desenvolver ciência que possa ser aplicada a esse tipo de realidade, para aperfeiçoar a produtividade, levando em conta a sanidade e a produção animal (baseadas em conceitos de bem-estar animal) em sistemas desenvolvidos em pequenas propriedades. Com isso, poderemos contribuir diretamente no desenvolvimento regional (e exportar modelos para outros locais do país com características semelhantes), por apresentar um modelo diferenciado de pesquisa.

 

3) Oportunidade de realizar intercâmbio

Uma vez implementado, várias “portas” se abrem para a colaboração acadêmica. Junto com o setor de Mobilidade, já estamos trabalhando nesses aspectos e, em breve, as primeiras oportunidades de colaboração acadêmica, nacional e internacional, certamente surgirão. Antes mesmo da aprovação do Mestrado, já trabalhávamos nesse sentido, usando como base de relações as conexões e contatos de nosso corpo docente. Por exemplo, em maio de 2016, esteve palestrando, no campus II da Unoesc Xanxerê, o professor Vilceu Bordignon, da University of McGill, do Canadá. Essas ações serão intensificadas a partir de agora, com a aprovação do Programa.

 

4) Público-alvo abrangente

Esperamos receber uma boa procura de egressos que estão nas indústrias e buscam por aperfeiçoamento em médio prazo, porém, uma vez que existe um processo seletivo aberto, todos os profissionais das Áreas Agrárias e afins podem participar da seleção. É prudente salientar a importância dos interessados em cursar o Mestrado de verificar o perfil dos professores do Programa, as suas linhas de pesquisa e produção, verificando, assim, possíveis afinidades que possam viabilizar a pesquisa.

 

5) Infraestrutura e corpo docente

A estrutura laboratorial que fornece suporte ao projeto do Mestrado é composta por um grupo de laboratórios totalmente funcionais e adequados às necessidades, objetivos, propostas e potenciais funcionalidades do Programa. Destacam-se os novos laboratórios, exclusivos para o Mestrado, instalados no bloco C: Biologia Molecular, Imunodiagnóstico e Microbiologia. Para suas atividades, o Mestrado contará, ainda, com laboratórios compartilhados com a graduação, tais como Reprodução, Patologia, Parasitologia, Bioquímica e Análises Clínicas e Bromatologia, além das granjas experimentais de suínos e aves e seus respectivos laboratórios.

Já o corpo docente mescla doutores recentes com doutores com ampla experiência. Essa mescla de diferentes perfis possibilita a confiança de que o Mestrado poderá cumprir com êxito todas as exigências da Capes, como órgão avaliador, além de estar preparado para ofertar uma orientação de alta qualidade científica aos futuros mestres. Há uma distribuição equitativa dos docentes entre as linhas de pesquisa em Sanidade e em Produção. Dentro das duas linhas, são pesquisadores que trabalham com diagnóstico laboratorial, medicina veterinária preventiva, reprodução animal, nutrição animal, tecnologia em produtos de origem animal, entre outros.

 

MESTRADO SANIDADE 3 XXE 0317

 

Gostou do conteúdo? Que tal se inscrever no Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicadas a Pequenas Propriedades? Clique aqui e garanta sua vaga!

 

5 motivos para você fazer mestrado em Ciência e Biotecnologia

5 motivos para você fazer mestrado em Ciência e Biotecnologia

 

Você já ouviu falar do Mestrado em Ciência e Biotecnologia da Unoesc? E da importância desse curso para o mercado de trabalho? Quem tem essa formação acadêmica, tem mais chances não só de conseguir uma boa vaga, mas também de se manter no emprego, subir de cargo e ampliar ainda mais a sua gama de conhecimentos. Dessa forma, vamos listar cinco motivos para você começar o mestrado e entender a importância dessa formação para o seu currículo.

 

1) Crescimento profissional

O mestrado é uma oportunidade para se aprofundar em uma área com a qual você se identifica. Ele também é responsável por fazer com que a sua visão de mundo seja ampliada. Você adquire novas experiências, tem contato com diversos profissionais e convive com outras realidades, que talvez não tivesse acesso antes de ingressar no mestrado. Além disso, ele permite que a construção do seu currículo seja mais específica e que você tenha as qualificações necessárias para desempenhar sua função dentro de qualquer empresa.

2) Atuação em oito áreas de estudo

O Programa de Mestrado em Ciência e Biotecnologia abrange oito áreas de estudo: Bionegócios, Empreendedorismo, Inovação na Agroindústria, Ciências Biológicas, Ciências Farmacêuticas, Ciência dos Alimentos, Ciências Ambientais, Ensino de Ciências e suas Tecnologias. O Programa possibilita que profissionais das mais diferentes áreas do conhecimento possam ter a oportunidade de se tornarem mestres com competência teórica e prática para a atuação em organizações públicas e/ou privadas.

3) Oportunidade de realizar intercâmbio

Além de participar de palestras por webconferência, os alunos do Mestrado em Ciência e Biotecnologia podem realizar intercâmbio no Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA), na sede La Consulta, em Mendonza, na Argentina. A parceria com a Unoesc corresponde às áreas de Vitivinicultura e Agronomia, com ênfase em extensão e desenvolvimento rural, para prática supervisionada e observatória. Também é possível realizar intercâmbio em universidades europeias, como, por exemplo, a Universidade do Porto, em Portugal e a Universidade de Murcia, na Espanha.

4) Apoio técnico científico de grandes empresas e de outras Instituições de Ensino Superior

O mestrado em Ciência e Biotecnologia possui o apoio técnico cientifico de 11 empresas brasileiras. Essa parceria permite que os alunos desenvolvam seus projetos de pesquisas de mestrado ou conheçam melhor a gestão e o sistema produtivo dessas empresas, por meio de visitas técnicas. As empresas vinculadas ao Programa, são: Bioplus – Desenvolvimento Biotecnológico, BRF Brasil, Ecológica, Videplast, Tirol, Coopervil, O Boticário, Epagri, Terranálises, Fischer, Master e Senai-SC. Outras Instituições de Ensino Superior (IES) no Brasil e no exterior também são parceiras da Unoesc, por meio de docentes vinculados aos grupos de pesquisa do mestrado, que atuam na co-orientação de projetos de dissertação dos alunos.

5) Público-alvo abrangente

O Programa abrange, principalmente, 15 áreas do conhecimento: Administração, Agronomia, Biotecnologia Industrial, Ciências Biológicas, Economia, Engenharia de Alimentos, Engenharia Sanitária e Ambiental, Engenharia Bioenergética, Engenharia Florestal, Engenharia Química, Farmácia, Medicina Veterinária, Nutrição e Pedagogia.

 

MESTRADO CIENCIA E BIOTEC 1 JBA 1116

 

Esses são apenas alguns diferenciais do Mestrado em Ciência e Biotecnologia para a sua carreira profissional. Se você gostou do nosso conteúdo e quer ter mais dicas como essas, acesse o Blog da Unoesc!