O LinkedIn, rede social fundada em dezembro de 2002, é uma plataforma focada nas relações corporativas e nos contatos de trabalho. Com a função de conectar os recrutadores das empresas a funcionários em potencial, a plataforma atrai diversos jovens em busca de um novo emprego. Hoje, o LinkedIn conta com cerca de 400 milhões de usuários ativos e muitos deles cometem os mesmos erros na hora de preencher seus perfis. A seguir, confira as dicas de Fernanda Brunsizian, gerente de comunicação da rede, para fazer o seu perfil saltar aos olhos dos recrutadores.

 

1. Tenha um perfil com foto

Perfis com foto são 14 vezes mais vistos. O retrato deve levar em conta o meio de trabalho (se é formal ou informal, por exemplo) e, principalmente, sua identidade.

 

2. Defina bem sua profissão para facilitar as buscas

Se for estudante, a dica é colocar estudante mesmo, visto que é a palavra que recrutadores buscam quando procuram alguém nessa etapa da vida. Também é possível colocar um slogan que defina sua personalidade, como “apaixonado por startups”.

 

3. Tenha perfis em mais de um idioma

O LinkedIn oferece a possibilidade de abrigar perfis em línguas diferentes dentro da mesma URL. Basta clicar na seta ao lado do botão “Ver perfil como” e selecionar a opção “Criar perfil em outro idioma”. O site espelha as informações atuais e você só precisa traduzi-las.

 

4. Personalize sua URL e apareça antes no Google

Ao customizar o link com seu nome profissional, você ganha uma assinatura mais concisa e sobe nas pesquisas. Para editar, selecione o ícone de ajuste ao lado da URL que o LinkedIn disponibiliza, logo abaixo da foto.

 

5. Fotos de fundo devem ser profissionais

Evite colocar fotos de viagem ou imagens muito pessoais. Prefira ambientes neutros e escritórios.

 

6. Invista em um bom resumo

Para criá-lo, imagine que um recrutador pediu o seguinte: conte-me quem é você. Simples assim. Além disso, peça depoimentos sobre suas conquistas e personalidade para professores e colegas. E vá com calma nas conexões, porque no LinkedIn o que vale é a qualidade da rede, não a quantidade. É por meio dela que você recebe as informações sobre o mercado.

 

7. Use os recursos audiovisuais para se diferenciar

A ferramenta é especialmente boa para profissões visuais, como arquitetura ou design. Também é bom atualizar de vez em quando os arquivos, para o perfil não parecer parado.

 

8. Não se esqueça de preencher a parte “outros”

Preencha a parte onde está causas, organizações filantrópicas e projetos de voluntariado. As empresas também observam esta parte.

 

9. Interaja com suas conexões

Mandar parabéns por um novo emprego, por exemplo, faz parte da manutenção de um relacionamento.

 

10. Explore o Slideshare.net/LinkedInBrasil

O site mantém uma página com diversos recursos disponíveis para download, como pesquisas de tendências de mercado e guias de uso.

 

*Com informações do site da Revista Exame

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>