eng quimica1

 

A engenharia química está muito presente em nosso cotidiano. Sabe o plástico que você utiliza? A tinta de cabelo, produtos de limpeza? Tudo isso passa pelo engenheiro químico, além de inúmeras outras coisas. É uma profissão que está sempre em alta e permite diversas possibilidades de atuação. Preparamos um artigo para você tirar todas as suas dúvidas sobre a atuação deste profissional.

 

1 . O que faz um engenheiro químico?

Trabalha com os processos industriais que empregam transformações físico-químicas e na criação de técnicas de extração e obtenção de matérias-primas. O engenheiro químico transforma produtos químicos e petroquímicos, como tintas, plásticos, têxteis, papel e celulose. Pesquisa tecnologias menos agressivas ao meio ambiente e também cria projetos para a construção e a montagem de fábricas, usinas e estações de tratamento de rejeitos industriais.

2. Pode atuar em diversos seguimentos

O leque de atuação do profissional é amplo e o coloca entre os mais requisitados dos engenheiros, pois permite que seus profissionais atuem nas mais diversas áreas: alimentos, cosméticos, biotecnologia, fertilizantes, fármacos, cimento, papel e celulose, química nuclear, tintas e vernizes, polímeros, têxtil, indústria química de base, alcoolquímica, carboquímica, cerâmica, tensoativos, explosivos, aditivos, tratamento de água e meio ambiente, entre outros tipos de indústrias onde ocorram transformações físicas e/ou químicas da matéria.

3. O profissional colabora com o desenvolvimento sustentável

O engenheiro químico é um dos poucos profissionais capazes de diminuir o impacto ambiental, não só tratando os resíduos nas indústrias, mas também projetando processos e otimizando a operação a fim de minimizar a geração de efluentes. Alguns exemplos desta busca pela redução do impacto das indústrias sobre o meio ambiente são o plástico verde e os biocombustíveis.

4.  A engenharia é a profissão do futuro

Alguns estudos apontam que, em meados de 1950, 80% dos bens que seriam utilizados no ano de 2000, ainda não existiam. A mesma perspectiva se tem para o futuro: uma grande porcentagem dos bens que ainda usaremos não foram criados. Nesse contexto, uma série de oportunidades se configuram como desafios futuros para o engenheiro químico:

  • Nanotecnologia: é o estudo de manipulação da matéria numa escala atômica e molecular, buscando a construção de estruturas e novos materiais a partir de átomos.
  • Bioprocessos: convergência entre a engenharia química e a biologia, buscando a produção de biomateriais a partir de agentes como enzimas, bactérias e leveduras.
  • Engenharia verde: desenvolvimento de produtos e processos onde o impacto sobre o meio ambiente é nulo ou muito pequeno, priorizando matérias primas de fontes renováveis.
  • Engenharia de tecidos: desenvolvimento de materiais poliméricos biocompatíveis, que podem ser utilizados no desenvolvimento de tecido e órgãos humanos.

5.  É uma das profissões mais valorizadas

Nos últimos cinco anos, a engenharia química figurou no ranking dos cursos mais procurados, com um salário que também se destaca como o 4º salário mais alto no ranking das profissões, com uma média de R$ 5815,28, de acordo com um estudo divulgado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

6.  A engenharia é uma área abrangente

Se você decidiu que quer cursar engenharia, mas tem dúvidas entre as diversas opções, a Engenharia Química é uma ótima escolha, pois ela é a base de muitos outros cursos: Engenharia Ambiental, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Petróleo e Gás, Engenharia de Materiais, Engenharia Metalúrgica, Engenharia Têxtil, Engenharia Hídrica, Engenharia de Minas, Engenharia Sanitária, Engenharia Nuclear e outras e posteriormente ao curso você poderá fazer uma pós-graduação em uma dessas áreas.

 

Agora você vai descobrir por que é melhor cursar Engenharia Química na Unoesc:

 

1. A formação é voltada para o foco no desenvolvimento regional

O curso de Engenharia Química da Unoesc justifica-se pela necessidade de formar novos profissionais que sejam capazes de atuar, em médio e longo prazo, como agentes de formação da cidadania e de transformação social do contexto econômico e sociopolítico em que o curso está inserido, a região Meio-Oeste catarinense. Atualmente, as principais potencialidades da nossa região são: produção de biocombustível, agroindústria, indústria de alimentos, madeireira, celulose e papel.

2. A Unoesc tem a melhor estrutura laboratorial da região

Laboratórios bem equipados é o que farão a diferença durante a graduação. A ACET (Área das Ciências Exatas e Tecnológicas) da Unoesc Joaçaba, dispõe de vários laboratórios utilizados por seus cursos de engenharia. O curso de Engenharia Química realiza suas aulas práticas nos seguintes laboratórios: Laboratório de Química; Laboratório de Física e Físico-Química; Laboratório de Desenho; Laboratório de informática; Laboratório de Ciências Térmicas e Fenômenos de transporte; Laboratório de reatores químicos e bioquímicos e operações unitárias; Laboratório de Estruturas, Saneamentos e Meio Ambiente; Laboratório de Biotecnologia; Laboratório de Ensaio de Materiais; Laboratório de Eletrotécnica; Laboratório de Instrumentação e Controle e Laboratório de Automação industrial. Em nossa região não há outros locais com laboratórios altamente equipados como esses.

3. Atividades Complementares que agregam na formação para o mercado de trabalho

As atividades curriculares complementares oferecem ao aluno o contato com diferentes atividades formativas, de maneira a favorecer a diversificação e a ampliação de conhecimentos, habilidades e competências que estejam articuladas à formação profissional e humana proposta pelo curso. Dentre as atividades oferecidas estão: viagens de estudo, palestras, projetos de pesquisa, atividades interdisciplinares, oficinas, seminários, eventos acadêmico-científicos e extensão. Além disto, a universidade proporciona e/ou incentiva outras atividades complementares abertas: monitorias, estágios não-obrigatórios, programas de iniciação científica, participação em eventos científicos, projetos de extensão comunitária, entre outros.

4. Corpo docente altamente qualificado e experiente

O quadro de professores do curso de Engenharia Química da Unoesc Joaçaba é composto, quase que na sua totalidade, por mestres e doutores. Ao longo do ano, todos os professores participam, de forma continuada, de capacitações docentes, promovidas pelo Núcleo de Apoio Pedagógico (NAP), onde são realizadas oficinas e palestras para acompanhar a modernização das metodologias de ensino e buscar a qualificação do corpo docente.

 

Você pode se tornar o melhor engenheiro químico! Que tal conhecer mais sobre o curso oferecido na Unoesc Joaçaba? Clique Aqui! E siga-nos no Facebook e no Instagram.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar algumas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>