5 motivos para fazer especialização em Engenharia de Automação Industrial

5 motivos para fazer especialização em Engenharia de Automação Industrial

 

Nesta semana, o Blog da Unoesc traz 5 motivos para você fazer especialização em Engenharia de Automação Industrial. O coordenador do curso, professor Marconi Januário, destaca a importância do curso:

Leia mais

5 novas necessidades do mercado de trabalho para formados em engenharias

5 novas necessidades do mercado de trabalho para formados em engenharias

 

As engenharias são uma área em constante crescimento. A Unoesc, comprovando isso, oferece dez cursos de graduação na área — Engenharia Bioenergética, Civil, de Alimentos, de Computação, de Produção, Elétrica, Florestal, Mecânica, Química e Sanitária e Ambiental —, todos com boa demanda de estudantes.

Para a coordenadora dos cursos de Engenharia Bioenergética e de Engenharia Florestal da Unoesc Xanxerê, professora Graciele Barbieri, a tendência para os próximos anos é um crescimento ainda maior. Ela afirma que o mercado tradicional das engenharias ainda é muito procurado.

— Com a crise que atingiu esse setor, a parte de recursos renováveis — energia e florestas — abre um novo caminho para novas contratações. As empresas procuram avançar, para superar a crise, abrindo novas possibilidades, como a construção de pequenas centrais hidrelétricas — campo de atuação do engenheiro bioenergético, por exemplo. Assim, elas deixam de investir em áreas comuns e passam a investir em sustentabilidade, atendendo a mercados que até então não atendiam — destaca.

Em vista disso, a coordenadora elenca, a seguir, cinco novas necessidades do mercado de trabalho para os formados em engenharias.

Leia mais

5 diferenciais do Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicadas a Pequenas Propriedades

5 diferenciais do Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicadas a Pequenas Propriedades

 

A Unoesc Xanxerê está oferecendo o Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicadas a Pequenas Propriedades. O Mestrado Acadêmico, pioneiro em Medicina Veterinária da região Oeste de Santa Catarina, oportuniza atualização para profissionais graduados nas áreas de Medicina Veterinária, Zootecnia, Agronomia, Ciências Biológicas e afins.

A seguir, o coordenador do curso, professor doutor Alexandre Alberto Tonin, relaciona cinco diferenciais que ajudarão você a entender a importância desta formação para o seu currículo.

 

1) Crescimento profissional

A conclusão de um Mestrado traz, a qualquer mestrando que desempenhou bem suas atividades, o conhecimento inerente a todo o esforço e estudos dos 24 meses de curso. Um Mestrado Acadêmico, como o da Unoesc Xanxerê, proporciona todo esse conhecimento, que culmina com uma grande oportunidade de aperfeiçoamento profissional, além da possibilidade de, futuramente, ingressar na academia científica, como pesquisador e/ou professor de ensino superior. Obviamente, vários outros aspectos são atrelados à conclusão de um Mestrado, especialmente a possibilidade de ascensão na carreira (posto de trabalho, remuneração, reconhecimento, entre outros). Os benefícios são inúmeros, tanto quantitativos quanto qualitativos.

 

MESTRADO SANIDADE 2 XXE 0317

 

2) Contribuição com o desenvolvimento regional

A proposta do Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicadas a Pequenas Propriedades é, de certa forma, diferenciada da grande maioria dos mestrados acadêmicos stricto sensu, pois foi delineado para atender e responder a questões relacionadas a características regionais da atividade primária no segmento de produção animal. Assim, buscaremos desenvolver ciência que possa ser aplicada a esse tipo de realidade, para aperfeiçoar a produtividade, levando em conta a sanidade e a produção animal (baseadas em conceitos de bem-estar animal) em sistemas desenvolvidos em pequenas propriedades. Com isso, poderemos contribuir diretamente no desenvolvimento regional (e exportar modelos para outros locais do país com características semelhantes), por apresentar um modelo diferenciado de pesquisa.

 

3) Oportunidade de realizar intercâmbio

Uma vez implementado, várias “portas” se abrem para a colaboração acadêmica. Junto com o setor de Mobilidade, já estamos trabalhando nesses aspectos e, em breve, as primeiras oportunidades de colaboração acadêmica, nacional e internacional, certamente surgirão. Antes mesmo da aprovação do Mestrado, já trabalhávamos nesse sentido, usando como base de relações as conexões e contatos de nosso corpo docente. Por exemplo, em maio de 2016, esteve palestrando, no campus II da Unoesc Xanxerê, o professor Vilceu Bordignon, da University of McGill, do Canadá. Essas ações serão intensificadas a partir de agora, com a aprovação do Programa.

 

4) Público-alvo abrangente

Esperamos receber uma boa procura de egressos que estão nas indústrias e buscam por aperfeiçoamento em médio prazo, porém, uma vez que existe um processo seletivo aberto, todos os profissionais das Áreas Agrárias e afins podem participar da seleção. É prudente salientar a importância dos interessados em cursar o Mestrado de verificar o perfil dos professores do Programa, as suas linhas de pesquisa e produção, verificando, assim, possíveis afinidades que possam viabilizar a pesquisa.

 

5) Infraestrutura e corpo docente

A estrutura laboratorial que fornece suporte ao projeto do Mestrado é composta por um grupo de laboratórios totalmente funcionais e adequados às necessidades, objetivos, propostas e potenciais funcionalidades do Programa. Destacam-se os novos laboratórios, exclusivos para o Mestrado, instalados no bloco C: Biologia Molecular, Imunodiagnóstico e Microbiologia. Para suas atividades, o Mestrado contará, ainda, com laboratórios compartilhados com a graduação, tais como Reprodução, Patologia, Parasitologia, Bioquímica e Análises Clínicas e Bromatologia, além das granjas experimentais de suínos e aves e seus respectivos laboratórios.

Já o corpo docente mescla doutores recentes com doutores com ampla experiência. Essa mescla de diferentes perfis possibilita a confiança de que o Mestrado poderá cumprir com êxito todas as exigências da Capes, como órgão avaliador, além de estar preparado para ofertar uma orientação de alta qualidade científica aos futuros mestres. Há uma distribuição equitativa dos docentes entre as linhas de pesquisa em Sanidade e em Produção. Dentro das duas linhas, são pesquisadores que trabalham com diagnóstico laboratorial, medicina veterinária preventiva, reprodução animal, nutrição animal, tecnologia em produtos de origem animal, entre outros.

 

MESTRADO SANIDADE 3 XXE 0317

 

Gostou do conteúdo? Que tal se inscrever no Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicadas a Pequenas Propriedades? Clique aqui e garanta sua vaga!

 

Professor William César Gavasso faz uma reflexão acerca do cotidiano individual na saúde mental coletiva

Professor William César Gavasso faz uma reflexão acerca do cotidiano individual na saúde mental coletiva

 

Em termos gerais, a saúde coletiva vem agregando inúmeras teorias e conceitos referentes à assistência voltada ao cuidar da saúde. Com esse foco inócuo nos mais diferentes sistemas de saúde no mundo e, ainda mais evidente, no Sistema Único de Saúde (SUS), a intervenção em fatores não patológicos da sociedade implanta uma alternativa menos traumática no tratamento de saúde. Alternativas coletivas como enfatizar a cultura de cuidados à saúde de maneira coletiva e a reduzir da visão médica-intervencista e hospitalocêntrica nas pessoas funcionam como alternativas interessantes no que tange o foco preventivo.

Neste contexto, a Atenção a Saúde Mental vem se perpetuando derradeiramente através, principalmente, pelo seu vínculo psicossocial e biológico, compreendendo o ser humano como uma criatura muito mais complexo e com caráter coletivo. Ainda, como um ser que tem suas necessidades pessoais, e individuais, diretamente associadas às coletivas.

O processo de inserir o indivíduo dentro de uma realidade assistencial coletiva constitui um grande desafio aos sistemas de saúde, onde o foco voltado a resolutividade pode se perder devido a complexidade individual de cada um. Para isso, focar as organizações de trabalho para as peculiaridades comuns e coletivas, buscando integrar os fatores associados ao seu ambiente na busca de uma solução tangível e eficaz, traz consideráveis melhorias dos processos patológicos psíquicos. Além do mais, desperta nos profissionais um potencial de ascender novas estratégias voltadas a Promoção em Saúde Mental, integrando seu papel técnico-profissional ao de educador.

Esse caráter educacional do profissional de saúde, como agente sanitário envolvido na capacitação as pessoas no enfrentamento das situações cotidianas, beneficia conjuntamente a população e o sistema de saúde. Isso porque a atenção voltada a prevenção da patologia mental gera menos intervenções curativas e menos investimento de tempo do profissional com terapias individuais.

Trabalhar focando o cotidiano melhora os resultados do trabalho em saúde, pois, em se tratando de saúde mental, a maioria dos distúrbios podem ser desencadeados por alterações ocorridas na rotina individual. Situações como stress com trabalho e pessoas, conflitos domiciliares ou sociais e a baixa tolerância às decepções tendem a tornar o ser mais susceptível ao aparecimento de doenças mentais.

Considerando, dentro de uma perspectiva geral, a assistência prestada no campo da saúde mental na coletividade visa primariamente o empoderamento das pessoas saudáveis sobre o enfrentamento das situações que podem dar origem aos distúrbios psíquicos. Esse processo envolve uma preparação por parte do profissional de maneira a se aprofundar no comportamento humano e prever as situações que estarão presentes na sociedade com vistas ao apoio técnico nos momentos de enfrentamento das situações.

Neste contexto, há de se perceber que os profissionais da saúde desempenham forte influência no desempenho dos comportamentos humanos, porém deve se destacar que, para isso e para otimizar o tempo de trabalho, deverá realizar suas funções mais próximo à comunidade e de maneira coletiva, traduzindo o seu conhecimento a uma linguagem coloquial capaz de capacitar a comunidade.

Dentro de toda esta conformidade, a necessidade de capacitar os profissionais a se inserir e contribuir efetivamente na atenção à saúde mental coletiva se estabelece como forte estratégia no enfrentamento dos problemas mentais desenvolvidos na sociedade, focando especialmente no caráter preventivo primário, desenvolvendo o senso crítico para o estabelecimento de metas assistenciais tangíveis que façam a diferença na assistência à saúde mental.

 

Gostou do conteúdo? Que tal se inscrever no curso de pós-graduação da Unoesc em Saúde Mental Coletiva? Clique aqui e garanta sua vaga!

 

Diplomada da Unoesc conta como é o dia a dia do farmacêutico em um hospital

Diplomada da Unoesc conta como é o dia a dia do farmacêutico em um hospital

 

A jovem diplomada da Unoesc São Miguel do Oeste, Diana Sarzi, formou-se, ano passado, em Farmácia. Em busca de novos conhecimentos e desafios, ela não parou de estudar e está cursando a pós-graduação em Farmácia Clínica na Unoesc. Nesta semana, o Blog da Unoesc entrevistou a Diana para saber como é seu dia a dia como farmacêutica responsável pela farmácia do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, do Extremo-oeste catarinense. Confira abaixo a entrevista:

 

O que te motivou a cursar a graduação de Farmácia?

Sempre gostei da disciplina de Química e das matérias que envolviam cálculos. Fui incentivada pelos meus professores da escola a cursar Farmácia. Comecei a pesquisar sobre o curso e a área de atuação e me identifiquei muito com a profissão. A possibilidade de atuação do farmacêutico em mais de 70 áreas no mercado de trabalho foi uma das grandes motivações a ingressar no curso. O farmacêutico pode trabalhar com análises clínicas, em indústrias farmacêuticas e de alimentos, em farmácias públicas, privadas e hospitalares e atuar na área de estética.

 

Como é seu dia a dia como farmacêutica responsável pela farmácia do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso?

O meu dia a dia como farmacêutica é desafiador. O trabalho na área hospitalar demanda de uma gama de informações e afazeres diários. Contudo, quando observamos nossos resultados e, principalmente, quando percebemos que as mudanças geraram impactos positivos para o paciente, a atividade torna-se prazerosa.

 

FARMACIA 2 SMO 0317

Diana Sarzi é farmacêutica do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso (Foto: Marcieli Berti/Ascom HRTGB)

 

Qual o perfil que o profissional farmacêutico deve ter?

O farmacêutico deve ser o mais dinâmico possível. Não basta entender somente de medicamento, já que esse profissional também atua em áreas administrativas nas empresas em que trabalha. De modo geral, o profissional deve conhecer a gestão e os objetivos da empresa, em que desenvolve as atividades. Além disso, deve desenvolver habilidades de liderança, já que, em algum momento da carreira, pode estar à frente de uma equipe.

 

Qual a importância de cursar uma pós-graduação para a carreira?

A pós-graduação proporciona ao farmacêutico o aperfeiçoamento dos seus conhecimentos em áreas específicas de atuação. O profissional que trabalha com promoção, prevenção e recuperação de saúde de uma população deve manter seus conhecimentos atualizados e aperfeiçoados na sua área, garantindo segurança ao público que atende. A farmácia clínica permite ao farmacêutico entender como atuará nessas fases de promoção, prevenção e recuperação e nos guia às diferentes formas de atuarmos nos estabelecimentos de saúde, com o foco da nossa atuação: a atenção ao medicamento.

 

FARMACIA 3 SMO 0317

Diana Sarzi (Foto: Marcieli Berti/Ascom HRTGB)

 

Estrutura do curso de Farmácia

O curso de Farmácia da Unoesc São Miguel do Oeste forma profissionais preparados para o mercado de trabalho. Os acadêmicos têm aulas em laboratórios didáticos e modernos para o desenvolvimento de atividades como: exames laboratoriais, análises microbiológicas, formulações de medicamentos, controle de qualidade em medicamentos, elaboração de produtos alimentícios, controle de qualidade em alimentos, entre outros.

 

FARMACIA 4 SMO 0317

Acadêmicos têm aulas em laboratórios didáticos e modernos

 

Segundo o coordenador do curso, professor Eduardo Ottobelli Chielle, durante a graduação, são utilizados os laboratórios de Anatomia Humana, Fisiologia, Química, Bioquímica, Microbiologia, Biologia Molecular, Parasitologia, Uroanálise, Hematologia, Imunologia, Primeiros Socorros, Citopatologia, Tecnologia Farmacêutica, Farmacognosia, Cosmetologia e o Laboratório de Tecnologia de Alimentos.

Além das aulas práticas que simulam o cotidiano do profissional, nos laboratórios são desenvolvidas inúmeras pesquisas de ponta, que são publicadas em revistas internacionais e de renome.

 

FARMACIA 5 SMO 0317

Aulas práticas simulam o cotidiano do profissional farmacêutico

 

Saiba mais sobre o curso de Farmácia, no site da Unoesc. A instituição está com inscrições abertas para o curso de especialização em Farmácia Clínica. Clique aqui e garanta sua vaga!

 

5 motivos para fazer especialização em Engenharia Diagnóstica

5 motivos para fazer especialização em Engenharia Diagnóstica

 

Nesta semana, o Blog da Unoesc traz 5 motivos para você fazer a especialização em Diagnóstico de Engenharia: Patologia, Recuperação e Perícia em Construção Civil. O coordenador do curso, professor Fabiano Alexandre Nienov, destaca a importância do curso para os engenheiros recém-formados.

 

1. Aperfeiçoamento na área de patologia e recuperação em obras de engenharia civil

Cada vez mais, as empresas têm carência de mão de obra especializada. Por isso, o curso é uma oportunidade para capacitar profissionais a diagnosticar e prevenir anomalias construtivas e falhas de manutenção em construções. Além de habilitá-los a recuperá-las adequadamente, quando necessário.

 

2. Estudar as causas de patologias em obras de construção civil como forma de evitá-las em futuras obras

No curso, o aluno conhecerá as mais modernas técnicas de diagnóstico de manifestações patológicas. O profissional será capaz de especificar e diferenciar materiais utilizados no reparo e reforço de obras civis com manifestações patológicas instaladas.

 

3. Atuar em perícias na engenharia de construção civil e ter subsídios para entendimento da legislação existente

O curso fornece subsídios técnicos para profissionais que atuam ou queiram conhecer melhor a área de perícias que envolve a construção civil, apresentando casos e discutindo formas de melhor realizar os trabalhos, conforme a legislação existente.

 

4. Aulas ministradas por professores qualificados com experiência no mercado de trabalho

Para ministrar as aulas, a Unoesc busca trazer profissionais de outros estados. Dessa forma, o aluno conhece uma realidade diferente e as novas tendências de mercado, sem a necessidade de se deslocar para fazer uma especialização em outra cidade.

 

5. Cultivar uma rede de contatos com professores e colegas para prosperar novos negócios

A pós-graduação é uma oportunidade para se aprofundar em uma área que você se identifica. Ela também é responsável por fazer com que a sua visão de mundo seja ampliada. Você adquire novas experiências, tem contato com diversos profissionais e convive com outras realidades, que talvez não tivesse acesso antes de ingressar na especialização. Além disso, permite que a construção do seu currículo seja mais específica e que você tenha as qualificações necessárias para desempenhar sua função dentro de qualquer empresa.

 

ENGENHARIA PATOLOGIAS 2 JBA 0317

 

Gostou do conteúdo? Que tal se inscrever no curso de pós-graduação da Unoesc em Diagnóstico de Engenharia: Patologia, Recuperação e Perícia em Construção Civil? Clique aqui e garanta sua vaga!

5 novas necessidades do mercado de trabalho para formados em tecnologia

5 novas necessidades do mercado de trabalho para formados em tecnologia

 

A professora Rosicler Felippi Puerari, coordenadora do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Unoesc Xanxerê, recentemente participou do Campus Party, em São Paulo. O evento, que ocorreu de 31 de janeiro a 3 de fevereiro, reuniu centenas de campuseiros – como são chamados os participantes da feira –, do país e do exterior.

Na oportunidade, a professora acompanhou a apresentação das mais recentes inovações e tendências nas áreas de Tecnologia e Design. A seguir, com base em suas observações do evento, ela lista cinco novas necessidades do mercado de trabalho para formados em tecnologia:

Leia mais

Conheça os novos livros da Biblioteca Unoesc na área da Saúde

Conheça os novos livros da Biblioteca Unoesc na área da Saúde

 

Para começar bem o ano, a Biblioteca Unoesc adquiriu novos livros que irão complementar ainda mais seus estudos. Por isso, queremos compartilhar com você da Saúde, as novas obras adquiridas para este semestre. Confira, abaixo, algumas delas e não deixe de passar na Biblioteca da Unoesc!

 

Patologia oral – Joseph Regezi

Este livro, completamente atualizado e altamente ilustrado, ajuda você a identificar, diagnosticar e planejar o tratamento das doenças bucais. Inclui fotos clínicas de uma ampla gama de condições orais e correlaciona as principais características, causas e importância de cada doença específica. A organização por meio de características clínicas — tal qual a inclusão de todas as lesões vermelho-azuladas em um capítulo, juntamente com as possíveis causas — corresponde ao que se espera encontrar na prática. Ideal para o laboratório, revisão para provas ou educação do paciente.

 

PATOLOGIA ORAL JBA 0217

 

Tratamento de canais radiculares – Mario Roberto Leonardo

Este livro apresenta os fundamentos da instrumentação manual, os diferentes (e mais novos) sistemas de instrumentação não convencional de canais radiculares, bem como os medicamentos, os materiais e as técnicas obturadoras disponíveis para a prática da endodontia.

 

TRATAMENTO DE CANAIS RADICULARES JBA 0217

 

Diagnóstico em patologia bucal – Maria Helena Martins Tommasi

A obra é considerada um clássico da Odontologia e vem sendo utilizada como bibliografia recomendada tanto para alunos como para os profissionais, oferecendo várias ilustrações e informações atualizadas sobre os mais recentes avanços em Estomatologia:
• Capítulo sobre exames complementares totalmente atualizado e trazendo, inclusive, a radiologia digital e a tomografia computadorizada;
• Aborda o câncer bucal, tumores odontogênicos e não odontogênicos em seus diversos aspectos: clínicos, epidemiológicos, diagnósticos e terapêuticos;
• Estomatologia geriátrica e pediátrica tão importante nos dias atuais;
• Relata as doenças infecciosas, inclusive as manifestações bucais associadas à Síndrome da Imunodeficiência Humana, semiologia e patologia das glândulas salivares e disfunções da ATM.

 

DIAGNÓSTICO EM PATOLOGIA BUCAL JBA 0217

 

Saúde coletiva: métodos preventivos para doenças bucais – Antônio Carlos Pereira

Aliando a teoria e a prática, ele traz as estratégias adequadas em saúde coletiva que visam à prevenção das principais doenças bucais, entre as quais o câncer bucal. Aborda também a prevenção em periodontia e ortodontia, bem como os aspectos preventivos da cárie.

 

SAÚDE COLETIVA JBA 0217

 

Epidemiologia: teoria e prática – Maurício Gomes Pereira

Contém os fundamentos históricos, conceituais e metodológicos, bem como as aplicações práticas da epidemiologia. Os 24 capítulos estão dispostos em cinco partes. Na primeira são apresentados um histórico e os conceitos gerais; na segunda os indicadores de saúde; na terceira a epidemiologia descritiva; na quarta os aspectos metodológicos; na quinta as aplicações práticas. Glossário com termos descritivos. Cada capítulo termina com questionário, exercícios (com respostas ao final da obra), leitura complementar e bibliografia. Destinado a estudantes da área de saúde e epidemiologistas.

 

EPIDEMIOLOGIA JBA 0217

 

Odontologia para pacientes com necessidades especiais – Roberto Elias

O tratamento estomatológico dos pacientes que necessitam de cuidados especiais requer uma abordagem rápida, multi e interdisciplinar e altamente profissional. Certamente haverá diferenças regionais no comportamento dos profissionais que atendem essa comunidade; muitas das vezes esses pacientes com necessidades especiais ficam a espera de uma solução para os problemas orais, um problema difícil, pois esbarra na falta de conhecimento do profissional de Odontologia, dos protocolos de atendimento e na demanda cada vez maior desses pacientes. O livro pretende servir como um guia para todos os envolvidos e comprometidos em dar saúde oral a todos os seus pacientes, fornecendo um conhecimento básico da especialidade em Odontologia para pacientes com necessidades especiais.

 

ODONTOLOGIA PARA PACIENTES JBA 0217

 

Current Medicina de Emergência – C. Keith Stone e Roger L. Humphries

Current Medicina de Emergência é um guia completo e acessível para diagnóstico, tratamento e manejo de uma ampla variedade de situações de emergência. Referência essencial para profissionais que trabalham em departamentos de emergência ou terapia intensiva, esta obra destaca o manejo imediato de problemas ameaçadores à vida. Os capítulos estão organizados por prioridades clínicas, com foco na resolução de problemas, de modo a oferecer informações atualizadas e de fácil acesso para profissionais que precisam de respostas imediatas.

 

CURRENT JBA 0217

 

Medicina de emergência: Abordagem Prática – Herlon Saraiva Martins

O livro é referência em faculdades e hospitais de todo o país. Traz capítulos novos e outros completamente reformulados, além de um miniatlas com mais de 100 imagens coloridas e um site com conteúdo exclusivo.

 

MEDICINA DE EMERGÊNCIA JBA 0217

 

Tratado de Cardiologia SOCESP – Carlos Costa Magalhães

Comemorando 10 anos de publicação, após duas conceituadas e bem-sucedidas edições, a atual Diretoria da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP), junto com a Editora Manole, lança a 3ª edição do Tratado de Cardiologia SOCESP. Escrito por médicos das mais diversas e conceituadas instituições do Estado de São Paulo, o livro traz as principais atualizações da área sobre os temas abordados. Conta também com novas e aprimoradas imagens, algoritmos e tabelas, bem como novos capítulos, buscando disponibilizar um acervo cada vez mais completo sobre o assunto.

 

TRATADO DE CARDIOLOGIA SOCESP JBA 0217

 

Manual de Cardiologia – Eduardo Cavalcanti Lapa Santos

O livro apresenta texto objetivo, conciso, de leitura extremamente ágil, todo ele focado nas rotinas diagnósticas e tratamento à beira do leito. Seus temas correspondem à revisão das mais importantes afecções encontradas na Cardiologia moderna. Os autores adotaram como critério as áreas de abrangência no livro, como, por exemplo, arritmias, coronariopatias, insuficiência cardíaca e outros. Sempre que possível, cada capítulo apresenta um fluxograma como síntese dos seus principais conteúdos.

 

MANUAL DE CARDIOLOGIA JBA 0217

 

Gostou dos livros? Que tal visitar o site da Biblioteca Unoesc? Clique aqui e conheça o nosso acervo!

Saiba mais sobre a área da psicopedagogia clínica

Saiba mais sobre a área da psicopedagogia clínica

 

A Psicopedagogia é a ciência centrada no estudo do desenvolvimento humano, e ao longo dos anos vem seguindo influências de várias correntes teóricas relacionadas a aprendizagens. Uma necessidade da contemporaneidade que vem ganhando notoriedade no seu fazer a partir do momento em que se entende que a educação acadêmica e social é um direito de todos e para todos, e que o sistema de ensino como um todo necessita preparar-se para adequar-se as diversidades.

Muito embora haja planejamento, o dia a dia na clínica psicopedagogia inicia-se quase sempre com novos desafios, quando nos deparamos com cada família e suas singularidades.

Ao avaliar e fazer as devidas intervenções psicopedagógicas vamos nos dando conta do que há no entorno.  E assim, cada caso é uma caixinha de surpresas que nos condiciona a aprimorar nossas escutas, avaliar o ser humano muito além de suas aparências ou do que nos verbalizam.

Quando nos chega uma criança ou adolescente e suas singularidades, se apresenta também a família e suas ansiedades, o sistema e suas dificuldades, o professor e suas inseguranças.

A Psicopedagogia na clínica vem como a ciência que pode acompanhar a evolução social do ser humano, auxiliar no seu desenvolvimento neuro/psico/social, buscar formas de mediar as questões que por ventura possam dificultar sua interação com o meio acadêmico e social.

A psicopedagoga Albertina Chraim afirma que a sua ação na clínica permite que ela seja uma ponte, um elo, que leva a criança ou o adolescente, a alcançar sua autonomia, sendo capazes de conquistar seus próprios desejos, dentro de um padrão social que lhe permita a segurança e satisfação pessoal.

Gostou do conteúdo? Que tal se inscrever no curso de pós-graduação da Unoesc em Psicopedagogia Clínica? Clique aqui e garanta sua vaga!

 

PSICO PED JBA 0217

Psicopedagoga Albertina Chraim, proprietária do Núcleo de Atenção Multidisciplinar da Saúde e da Educação (Nuamse), em Florianópolis

Como se organizar para volta às aulas?

Como se organizar para volta às aulas?

 

As férias estão acabando e é hora de começar a pensar nos estudos. Confira 5 dicas que preparamos para quem vai começar mais um semestre letivo ou para quem vai iniciar uma nova fase e encarar o primeiro ano na universidade. Prepare-se e seja bem-vindo à Unoesc. Dia 20, esperamos todos vocês!

 

1. Faça um planejamento e tente se organizar

Organização não acontece tão rápido, é um processo. Quanto mais cedo conseguir criar hábitos de organização, melhor. Use uma agenda ou algum aplicativo para anotar suas tarefas. Já nos primeiros dias de aula, os professores entregarão o calendário das aulas contando datas de provas, trabalhos e seminários. Fique atento e não deixe nada para última hora. Se o conteúdo acumular demais, você ficará perdido entre tantas tarefas e acabará sobrecarregado. Planejar os estudos faz com que o conteúdo seja melhor assimilado e cumprir as metas dará mais satisfação. Uma boa dica é estudar uma hora por dia durante as primeiras semanas de aulas, depois passar para duas horas de estudo diárias e, aos poucos, retomar a rotina regular.

 

2. Aproveite a vida acadêmica

Não se esqueça de tirar um tempo para ter novas experiências. Faça novos amigos, frequente lugares diferentes e conheça pessoas experientes. Aproveite para participar de debates, para aprender ao máximo com os professores e comece a construir sua carreira profissional. Além do diploma no final do curso, guarde as memórias que esse tempo vai te proporcionar.

 

3. Leia livros diferentes

Um dos maiores problemas que acontecem com todo universitário é ler apenas os livros relacionados ao seu curso e nada mais. Ler conteúdos diferentes, por exemplo romance e ficção científica, pode ajudar a aliviar a pressão dos estudos, além de contribuir para você expandir o seu vocabulário e a sua compreensão textual. Outra dica é ler mais livros sobre desenvolvimento pessoal: gerenciamento de tempo, educação financeira, produtividade, liderança e outros temas importantes para desenvolver habilidades que são essenciais para a nossa vida pessoal e profissional. As bibliotecas da Unoesc possuem um acervo muito grande e a possibilidade de busca pela internet.

 

4. Economize dinheiro

A vida universitária não é fácil e provavelmente você ficará apertado todo fim de mês se não souber se programar. Planeje seus gastos com transporte, alimentação e mensalidade, além de guardar dinheiro para as cópias de materiais que serão disponibilizados pelo professor.

 

5. Não escolha o tema do TCC em cima da hora

Não deixe para pensar no TCC no último semestre. Muita gente começa a pensar nisso em cima da hora e acaba escolhendo um tema por impulso. A melhor coisa é ir pensando no seu trabalho final ao longo do curso, assim, quando chegar a hora de escolher, você terá uma ideia amadurecida e que realmente gosta.

 

Gostou do conteúdo? Que tal se inscrever nos cursos de graduação da Unoesc? Clique aqui e garanta sua vaga!