Você é estudante de Direito? Provavelmente tem muito o que ler. Que tal diversificar? Fizemos a seleção de alguns títulos, que embora não sejam livros específicos da área, são obras com histórias envolvendo o universo jurídico, e que por sua vez, além de entreter, irão ampliar seus horizontes e seus conhecimentos. Você encontrará estas e outras obras na Biblioteca Universitária da Unoesc. Boa leitura!

Carcereiros – Drauzio Varela

Esta obra procura contar histórias de funcionários de prisões. Drauzio Varella acompanhou a vida destes trabalhadores e busca expor de dentro o funcionamento dos presídios brasileiros. Apresenta, assim, uma rebelião pelos olhos de quem tenta contê-la. A descoberta de que um colega está do lado dos bandidos. Um momento de solidariedade, outro de egoísmo. Um ato heroico e outro de covardia. Pretende apresentar desta forma o cotidiano dos carcereiros.

 

Carcereiros - Drauzio Varela

 

Estação Carandiru – Drauzio Varela

Dentro de suas paredes grossas, a posse de um maço de cigarros pode significar a diferença entre permanecer vivo ou morrer. Com uma população de mais de 7.200 presos e a dez minutos do centro da cidade, a Casa de Detenção de São Paulo, ou simplesmente o presídio do Carandiru, constitui um universo singular e quase desconhecido. Seus habitantes obedecem às normas de conduta da instituição e submetem-se, queiram ou não, a um rígido e implacável código penal próprio. Lá, homens como Mário Cachorro, Sem-Chance, Jeremias, seu Luís e Filósofo passam o dia soltos e são trancados nas celas à noite. Estação Carandiru é o relato de dez anos de convivência do médico Dráuzio Varella com os ocupantes da Casa de detenção. Médico cancerologista, iniciou um trabalho voluntário de prevenção à AIDS no Presídio em 1989.

 

Estação Carandiru - Drauzio Varela

 

Declarando-se culpado – Scott Turow

Mack Malloy, ex-policial que tenta deixar o alcoolismo e sócio do escritório de advocacia Gage & Griswell, no condado de Kindle, se depara com uma inesperada situação: um outro sócio do mesmo escritório desapareceu misteriosamente e levou 5 milhões de dólares de um cliente. Na arriscada tarefa de encontrá-lo, será preciso mergulhar em um mundo obscuro de corrupção e mistério. Scott Turow nos conduz em uma narrativa irresistível, em que fraude, mentira, vingança, roubo, paixão e assassinato andam lado a lado perigosamente.

 

Declarando-se culpado - Scott Turow

 

O ônus da prova – Scott Turow

Ao chegar de uma viagem de negócios, o advogado Alejandro “Sandy” Stern se depara com a esposa morta na garagem. Atordoado, não consegue encontrar motivos para o suicídio de Clara. A única pista é um simples bilhete: “Pode me perdoar?”.
O ônus da prova é um emocionante thriller psicológico, tendo como protagonista o advogado de defesa acima de qualquer suspeita. Desta vez, a investigação leva o leitor a devorar as páginas não para saber a identidade do assassino, mas para descobrir por que uma mulher aparentemente equilibrada e com uma vida aparentemente perfeita resolve se matar. Neste segundo romance, Turow volta a produzir uma narrativa densa, que discute os meandros dos tribunais norte-americanos e expõe as falhas da lei.

 

O ônus da prova - Scott Turow

 

Crime e castigo – Fiódor Dostoiévski

Um dos romances mais importantes, mais lidos e festejados da literatura, ‘Crime e castigo’ (publicado originalmente em 1866) conta a história de um crime e suas consequências. Trata-se de um enredo de suspense e de grande tensão, de uma profundidade psicológica única, passado na turbulenta Rússia do século XIX.
Raskólhnikov é um jovem pobre, ex-estudante da universidade, que vive nos bairros marginais de São Petersburgo. Dono de uma mente febril – como todos os grandes personagens de Dostoiévski (1821-1881) –, convence a si próprio que, devido à sua extrema miséria, está isento de qualquer lei moral. Porém, quando resolve colocar a teoria à prova, as coisas não saem como o esperado, e ele sofre miseravelmente. Crime e castigo, parece dizer o romance, são duas faces da mesma moeda, duas realidades indissociáveis que brotam da mesma semente.

 

Crime e castigo - Fiódor Dostoiévski

 

O sol é para todos – Harper Lee

Um livro emblemático sobre racismo e injustiça: a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça. ‘O Sol é Para Todos’, com seu texto “forte, melodramático, sutil, cômico” (The New Yorker) se tornou um clássico para todas as idades e gerações.

 

O sol é para todos - Harper Lee

 

O processo – Franz Kafka

Alguém certamente havia caluniado Josef K., pois em uma manhã ele foi detido sem ter feito mal algum. Assim começa um dos maiores romances do século XX. E começa também o drama do protagonista de ‘O Processo’, que luta do começo ao fim para descobrir do que é acusado, quem o acusa e com base em que lei. Josef K. sempre confrontará a impossibilidade de escolher um caminho que lhe pareça sensato ou lógico, pois o processo de que é vítima segue leis próprias, as leis do arbítrio. O labirinto exemplarmente ‘kafkiano’ do qual Josef K. tentará se desvencilhar traduz um sentimento que nos diz muito: o de que a razão pode pouco contra a banalidade da violência irracional.

 

O processo - Franz Kafka

 

O Inocente – John Grisham

O autor de thrillers mais lido de todos os tempos relata casos de prisão perpétua e pena de morte, com riqueza de detalhes, uma das grandes marcas do seu estilo.

 

O Inocente - John Grisham

 

Os sofrimentos do jovem Werther – Goethe

O livro ‘Os sofrimentos do jovem Werther’ é definido como um marco na literatura alemã e mundial. Escrito em 1774, foi uma das obras que mais influenciaram os jovens do período. Marcada por uma narração densa, lírica e essencialmente psicológica, a personagem atormentada de Werther tornou-se um modelo de herói pré-romântico. A obra narra a paixão devastadora de Werther pela bela Lotte, com tom confessional e intimista, por meio de cartas, a história é comovente.

 

Os sofrimentos do jovem Werther - Goethe

 

A arte da guerra – Sun Tzu

O maior tratado de guerra de todos os tempos em sua versão completa em português. ‘A arte da guerra’ é sem dúvida a bíblia da estratégia, sendo hoje utilizada amplamente no mundo dos negócios, conquistando pessoas e mercados. Não nos surpreende vê-la citada em filmes como Wall Street (Oliver Stone, 1990) e constantemente aplicada para solucionar os mais recentes conflitos do nosso dia a dia. Conheça um dos maiores ícones da estratégia dos últimos 2500 anos.

 

A arte da guerra - Sun Tzu

 

Deixe seu comentário pelo Facebook