Nesta semana, o Blog da Unoesc traz a entrevista com o engenheiro William Dill Arenhardt. Ele é formado em Engenharia Sanitária e Ambiental, na Unoesc Videira. Confira a entrevista, abaixo, que foi elaborada juntamente com a professora do curso, Marta Veronica Buss.

1. William, por que escolheu o curso de Engenharia Sanitária e Ambiental?

Devido a influência pela atividade que o meu pai realizava, que era na área de engenharia civil, então havia decidido atuar neste ramo, além do fato que no colegial me identificava com as matérias das exatas. Mas optei para a área de sanitária e ambiental dentre as opções da engenharia, devido as atuações profissionais, que conciliam atuações de campo e escritório, além das ótimas perspectivas de mercado de trabalho e futuras oportunidades.

2. Como você avalia o curso? Atendeu suas expectativas?

O curso foi ótimo, abrangendo todas as áreas, concedendo embasamento necessário para as atividades profissionais futuras, e oportunizando o graduando após formado atuar em diferentes áreas, fator essencial para se enquadrar conforme perfil e inserção no mercado de trabalho. Também quanto as oportunidades de visitas técnicas, projetos de pesquisa e estágios, o suporte fornecido pela universidade foi essencial para a qualidade de formação durante a graduação. Sabendo que o nicho de atuações e conhecimentos necessários são variados, o curso concedeu embasamento e forneceu direcionamento para obtenção dos conhecimentos adicionais que futuramente possam ser necessários conforme a atuação.

 

ENGENHEIRO 2 VDA 0517

Audiência Pública para apresentação de Plano Municipal de Saneamento

3. O curso lhe abriu portas?

Com toda certeza, durante a graduação já obtive oportunidades de estágio e projetos de pesquisa a fim de agregar experiência. E antes mesmo de formado, já havia passado em concurso de órgão público estadual, e firmado contrato para trabalho como responsável técnico de aterro sanitário de empresa coletora de resíduos sólidos. E posteriormente várias portas no mercado de trabalho também se abriram, de forma a conceder condições para inserção no mercado de trabalho e ascensão profissional. Basta o graduando ou formado ser proativo e ir em busca das oportunidades no mercado de trabalho que o curso lhe credencia a concorrer.

4. O seu local de trabalho atualmente está relacionado à área?

Sim, estou atuando desde 2013 como Engenheiro Sanitarista na Prefeitura Municipal de São João do Oeste; desde setembro de 2016 atuação também na Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento – ARIS; responsabilidade técnica em empresa de coleta e destinação de resíduos sólidos; e empresa tipo Frigorífico, de abate de suínos e bovinos; além de trabalhos autônomos com projetos de saneamento.

 

ENGENHEIRO 3 VDA 0517

Avaliação de sistema de abastecimento de água ‘in loco’ para elaboração de projeto de ampliação

5. Você recomendaria o curso de Engenharia Sanitária e Ambiental para outras pessoas e por quê?

Recomendo, pela gama de atuações que possibilita, visto que as áreas de atribuições são vastas. E observando o mercado de trabalho atual que está aquecido e com muitas oportunidades, apesar da instabilidade política momentânea do país e que afeta a área econômica e profissional. Além de ser uma área que proporciona desafios diários, com atividades diversificadas, e que motiva a atuação constantemente e a torna prazerosa.

6. Você fez ou pretende seguir sua formação em nível de pós-graduação em alguma área da Engenharia Sanitária e Ambiental?

Sim, pós-graduação/especialização é sempre importante a fim de agregar mais atribuições e potencializar novas áreas de atuação ou agregar possibilidades. Estou realizando no momento mestrado, a fim de me especializar mais em determinado ramo, agregando mais experiência. Vejo que seguir a formação com pós-graduação é fundamental, para aperfeiçoar a atuação profissional. Principalmente para recém-formados, balanceando a falta de experiência com um suprimento técnico considerável, e abrindo opção de outro ramo de atuação, como professor/pesquisador.

 

ENGENHEIRO 4 VDA 0517

Coleta de amostras de água para controle de qualidade – responsável técnico de Sistema de Abastecimento de Água

7. O profissional formado pelo curso de Engenharia Sanitária e Ambiental tem mercado de trabalho para atuar?

O mercado de trabalho está aberto, claro, com algumas regiões com mais ofertas que outras, mas há campo de trabalho para todos. Está em crescimento, com surgimento de novas oportunidades, devido alguns fatores:

– Legislação e fiscalização (planos de saneamento básico, leis ambientais, ações do Ministério Público e exigências dos órgãos de fiscalização);

– Viabilidade financeira em investimentos ambientais (exemplo: reuso de água, processos que agregam valor aos subprodutos etc);

–  Implantação de políticas públicas de universalização do saneamento básico.

8. Qual o nível salarial do engenheiro na área de Sanitária e Ambiental?

O nível salarial no cenário nacional, conforme publicação do G1 é em média de R$ 3.000,00 a 5.000,00 reais. E pelo constato na região oeste para engenheiro atuante 40 horas/semana se verifica um salário médio de aproximadamente R$ 5000,00 reais. Vale destacar que conforme o local de atuação, empresa, órgão público, autônomo, pode haver significativa variação, mas na média o valor é o citado. Porém, se verifica que com o tempo de atuação e maior qualificação do profissional esses valores acrescem.

 

ENGENHEIRO 5 VDA 0517

Palestra da Semana Acadêmica de Engenharia Sanitária e Ambiental, na Unoesc Videira

ENGENHEIRO 6 VDA 0517

Reunião de apresentação de projeto de Estação de Tratamento de Lodo de Fossa para autoridades e empresários da região de interesse

 

Quer conhecer mais sobre o curso de graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental da Unoesc Videira? Clique aqui e confira todas a informações que estão no site da universidade.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>