Final de ano, férias, dormir, descansar, viajar, conhecer lugares novos, divertir-se, colocar os filmes em dia, colocar a fofoca em dia com os amigos, ler. Pensando nestas tantas possibilidades, produzimos algumas dicas para ajudar nesta escolha.  As primeiras dicas são de leituras. Conversamos com o professor Alvarito Baratieri, coordenador da Rede de Bibliotecas da Unoesc, que diz fazer campanha constante com os professores, estudantes para incentivar cada vez mais este hábito, não só temas da sua área específica de formação assim como outros relacionados a literatura, filosofia, história, etc.

 

A biblioteca estará aberta do dia 28 de dezembro até o dia 26 de janeiro, das 7 às 13 horas. Os estudantes da Unoesc podem pegar até cinco livros em dezembro e devolvê-los só no dia 24 de fevereiro, não é necessário renovar nesse período.

“Quando se aprende a pensar, não importa se você é engenheiro, médico, administrador. É importante a gente ter este hábito da leitura A pessoa vai viajar e pode curtir tranquilamente as suas férias, devolve os livros só no segundo dia de aula. Quem não é estudante pode usar a biblioteca, pode ler aqui dentro”, orienta Alvarito.

Vamos às dicas.

 

Dicas-1

 

A ARTE DA VIDA explica por que os jovens mudam tanto, qual a necessidade de tanta tecnologia, a rapidez destas mudanças que deixam o jovem muito ansioso. Por que a gente está perdendo o sentido de pensar melhor, de refazer reflexões. Para o jovem ter uma visão mais complexa e mais completa do mundo, da existência. O sociólogo Zygmunt Bauman tem vários títulos na Biblioteca. A leitura é tranquila – A arte da vida, Vida líquida, Sociedade Líquida, Medo Líquido, Modernidade e Ambivalência, A Sociedade Individualizada, Tempos Líquidos.

 

Na mesma linha, A TERCEIRA VIA, de Anthony Giddens, que é reitor de uma universidade de Londres, um sociólogo muito conceituado em toda a Europa, junto com o Bauman.

 

Outro tema atual é a questão ambiental, da biodiversidade, e isso está permeando em todas as áreas: indústria, empresas, poder público. Podemos refletir sobre como a universidade é ou pode ser sustentável. Para isso, o livro PEGADA ECOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE HUMANA, do professor Genebaldo Freire Dias, da UNB, é uma boa pedida para aperfeiçoarmos o conhecimento sobre o tema, aprimorarmos a forma de pensar e refletir sobre o meio ambiente. A água, as florestas, alimentos, consumo. O que a gente está consumindo, tem necessidade de consumirmos tanto…

 

Falando em atualidade, destaca-se na política, na sociedade, nas empresas, profissionalmente, O DESAFIO ÉTICO. Como a gente atua eticamente com a nossa profissão, em relação ao nosso colega, em relação ao nosso concorrente, em relação à sociedade, até mesmo em relação aos temas da natureza, Este é um livro escrito por pensadores atuais: Luiz Fernando Veríssimo, Frei Betto, Luiz Eduardo Soares, Jurandir Freire, Cristovam Buarque. Além dos autores serem excelentes, é o desafio de a gente pensar e atuar eticamente.

 

GRANDES NOMES DA HISTÓRIA INTELECTUAL, do Marcos Lopes retrata alguns grandes pensadores, filósofos, os intelectuais do Brasil, internacionais e são tópicos curtos, relatando a história destes pensadores, como Graciliano Ramos, Gilberto Freyre, Foucalt, Voltaire, Rousseau. Essa é uma leitura que exige um pouco mais. Mas é interessante, quando a gente começa a ter uma noção do que que é clássico, do que é um pensador contemporâneo, a gente começa a se situar e ter também um pouco mais de cuidado com as nossas verdades.

 

A gente ter a habilidade da escrita e da leitura, ajuda a nível pessoal e profissionalmente. Mesmo que você esteja fazendo cursos como engenharia, medicina, direito, a habilidade de escrever e de ler facilita para apresentar projetos, para discutir conteúdos com clientes. Na universidade, esta ferramenta da leitura e da escrita ela é muito interessante. TODO MUNDO DEVIA ESCREVER – A ESCRITA COMO DISCIPLINA DO PENSAMENTO, do Georges Picard, é um boa leitura para refletirmos sobre isso.

 

Na lista dos clássicos, podemos incluir  A ERA DOS DIREITOS, do Norberto Bobbio, que é um grande pensador jurídico, da área das ciências humanas, sociólogo, foi também político na Itália

 

A HISTÓRIA DAS MULHERES DE SANTA CATARINA, organizado pelo professor Antonio Morga, de Florianópolis, traz personalidades catarinenses: as mulheres do porto de Itajaí, mulheres da roça, camponesas, professoras primárias. Tem o trabalho da memória do trabalho, o trabalho e a festa, como as mulheres se relacionam com o trabalho. Até um tempo atrás a mulher era mais do lar, cuidava dos filhos, da casa e hoje já exerce praticamente todas as atividades. E ainda assim cuida dos filhos, da casa.  A obra traz o diálogo interdisciplinar entre Antropologia, Filosofia e História, ligados pela temática da presença da mulher em Santa Catarina, sua condição e seu papel.

 

Dica-2

 

O livro do Renato Ortiz, A MODERNA TRADIÇÃO BRASILEIRA -CULTURA BRASILEIRA E INDÚSTRIA CULTURAL é uma boa leitura. Ele é uma das grandes referências no estudo da cultura brasileira, e fala de um jeito claro.

 

A POBREZA POLÍTICA, do Pedro Demo, professor da Universidade de Brasília (UnB), um grande educador que escreve sobre uma nova forma de atuar na educação, ele é muito instigador e incentiva muito o professor a ser um agente da cidadania, a ser um agente mais político. Não partidário, mas político, ter uma postura política

 

O Leonardo Boff, que trabalha a questão do meio ambiente, da biodiversidade, e este  PRINCÍPIO DE COMPAIXÃO E CUIDADO que é um grande tema que está hoje em voga. O cuidado com o outro, o cuidado com a criança, cuidado com o meio ambiente, cuidado com as relações. É um livro de leitura fácil

 

Outro livro de uma leitura mais fácil é FESTA, LAZER E CULTURA. O que é uma festa, é ouvir som eletrônico? O que é cultura? Será que é ouvir sertanejo universitário?  O livro toca em temas como o carnaval, o rodeio como festa rural. Dos autores Maria Cristina Rosa, Giuliano de Assis Pimentel, Ilse Lorena Von Borstel de Queiros

 

APRENDIZ DO FUTURO, do Gilberto Dimenstein é um livro bem bacana, bem simples, um livro que foi distribuído nas escolas do Brasil e aborda vários temas atuais

 

Dicas-3

Outros títulos:

Carnavais, malandros e heróis – Roberto da Matta

Produzir para viver – caminhos da produção não capitalista – Boaventura de Souza Santos

Não me faça pensar – Steve Krug

Cidadania, justiça e violência – Dulce Pandolfi, José Murilo de Carvalho, Leandro Piquet Carneiro, Mario Grynszpan

Ética ambiental  – Renato Nalili

Direitos mais humanos – Chico Alencar

Olhos de madeira – Carlo Ginzburg

A cor do Invisível – Mário Quintana

Código das Àguas – Lindolf Bell

Guerra Conjugal– Dalton Trevisan

Liberdade Crônica – Martha Medeiros

A Graça das Coisas – Martha Medeiros

Crônicas Andarilhas – Enéas Athanazio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>