SAUDE COLETIVA JBA 0317

 

A especialização em Saúde Mental Coletiva é um curso bastante procurado por graduados do campo da saúde, saúde mental e atenção psicossocial e profissionais graduados que trabalhem indiretamente com o campo ou tenham interesse.  Se você é um desses interessados, mas ainda tem dúvidas sobre essa área de especialização, não deixe de ler esse artigo. Selecionamos 6 boas razões para você ingressar em uma especialização em Saúde Mental Coletiva.

Faltam profissionais na Saúde

A área da saúde é uma das que mais sofre com falta de recursos. Há um aumento da necessidade de inserir novas práticas de políticas de saúde pública e esse processo de inserir o indivíduo dentro de uma realidade assistencial coletiva constitui um grande desafio aos sistemas de saúde, principalmente pela falta de profissionais qualificados e instruídos para realizar funções importantes que possam atender melhor a comunidade e de maneira coletiva.

Inovações do campo da Saúde Mental que exigem capacitações na área

O novo modelo de atenção em saúde mental, devido a reforma psiquiátrica, indica uma mudança aos modelos de atenção e gestão das práticas de saúde, por isso, uma especialização permite ao profissional conhecer novos métodos de intervenção. Nesse sentido é indispensável uma formação que traga um mínimo de recorte do campo da saúde pública e coletiva através de conhecimentos teóricos, práticos, mais consistentes e articulados no campo da Saúde Mental Coletiva.

Possibilidade de atuar também como gestor ou educador

O processo de reabilitação social é a principal função do profissional especializado em Saúde Mental Coletiva. É responsável por uma ampla possibilidade de atividades, que quais incluem o estudo e avaliação do desenvolvimento emocional e dos processos mentais e sociais, grupos e instituições, diagnóstico e avaliação de distúrbios emocionais e mentais e de adaptação social em indivíduos. Também permite a atuação com a coordenação de equipes e atividades da área e ainda poderá elevar o grau de estudos para a pesquisa, através de programa de mestrado e ascender novas estratégias voltadas a Promoção em Saúde Mental, integrando seu papel técnico-profissional ao de educador em instituições de ensino.

Profissionais da área contribuem no âmbito social

A capacitação dos profissionais na atenção à saúde mental coletiva se estabelece como estratégia no enfrentamento dos problemas mentais, focando especialmente no caráter primário preventivo. A saúde mental consiste em um equilíbrio emocional que permite o indivíduo conviver de maneira saudável em sociedade e a atenção voltada a prevenção da patologia mental gera menos intervenções curativas e menos investimento de tempo com terapias individuais; atendendo assim, as demandas da sociedade.

 O profissional pode vir de diferentes áreas de formação

A área da saúde mental coletiva, se trata de um campo com plenas possibilidades e os profissionais podem vir de diferentes áreas do conhecimento. A especialização não fica restrita e é ideal para médicos, psicólogos, pedagogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, advogados, gestores do SUS, trabalhadores da rede pública e outros profissionais da saúde, da justiça e da educação ligados à saúde mental.

Aumento de rendimentos financeiros

Uma especialização aumenta a autoconfiança do profissional atuante, fazendo com que ele melhore seus atendimentos e saiba como agir corretamente em casos atípicos, O profissional especializado tem mais responsabilidade e é notado por se tornar uma referência na sua área de atuação, trazendo mais credibilidade no trabalho prestado.  Por isso quem atende em consultórios particulares tende a ter um aumento no número dos seus pacientes, gerando assim, maiores rendimentos financeiros.

 

Gostou do conteúdo? Que tal se inscrever no curso de pós-graduação da Unoesc em Saúde Mental Coletiva? Clique aqui e garanta sua vaga!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar algumas tags HTML e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>